Laire Giraud

Despachante aduaneiro, colecionador de cartões-postais, especialmente de transatlânticos. Colaborador da Revista de Marinha de Portugal. Publicou cinco livros, como autor e co-autor, sobre temas da Santos antiga.

Em 1930, a frota de navios de passageiros da Mala Real Inglesa com destino à América do Sul compunha-se dos navios da “Classe A”: Asturias, Almanzora, Alcantara e Arlanza, e dos navios da “Classe D”: Deseado, Desma, Demerara e Darro.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Na semana passada, quando me dirigia para a Alfândega de Santos, resolvi mudar o itinerário que costumo fazer e fui pela histórica Rua XV de Novembro, uma das mais importantes da cidade, conhecida também como a Wall Street santista.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Caso a minha memória esteja certa, na temporada de cruzeiros de 2008/2009, ao desembarcar, procedente do Porto de Santos, do transatlântico MSC Armonia no Píer Mauá, na Cidade Maravilhosa, resolvi descer a famosa Avenida Rio Branco, que já foi palco – e continua a ser – de importantes acontecimentos do Brasil. Caminhei pelas calçadas da Rio Branco centenas de vezes

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Ao fim do terceiro dia, depois de muitas reuniões com o senador Ruy Barbosa, no quarto dia, ele apresentou ao Congresso Nacional um projeto de lei concedendo anistia imediata aos revoltosos.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Não sou noveleiro, mas quando chego em casa após o trabalho, no final da tarde, deparo com a minha esposa assistindo à novela Lado a Lado, da Rede Globo de Televisão, que mostra o Rio de Janeiro em 1910.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s