O engenheiro civil Samuel Gorberg lançou em 2002 o excepcional livro "A Propaganda no Brasil Através do Cartão-Postal – 1900-1950". Diga-se de passagem, Gorberg é grande preservador da memória histórica do Brasil e da cidade do Rio de Janeiro.

Leia também
* Navios em cartões-postais

Como presidente da Associação de Cartofilia do Rio de Janeiro (Acarj), editou a Carta Mensal da Acarj. Ele tem um respeitável acervo de livros e revistas que contam acontecimentos de várias décadas do Século 20.

O primeiro livro de Gorberg foi Estampas Eucalol, que registra as estampas que foram alvo de grande procura por parte de colecionadores, mais especificamente as dos anos 1930 até 1960.


Na foto que retrata a noite de autógrafos de seu livro na Acarj,
Samuel Gorberg aparece de paletó azul marinho, próximo as flores

A obra "A Propaganda no Brasil Através do Cartão-Postal – 1900-1950", portanto, mantém o espírito de preservação da memória, pois na maioria os cartões-postais apresentados são únicos.

Como disse Elysio de Oliveira Belchior, do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, o cartão-postal, tal como outros meios usados em propaganda, cristaliza – nas gravuras ou nas mensagens que conduz – momentos da vida das sociedades: as inovações que melhoram a vida, a fé e os remédios que salvam a alma e o corpo, as bebidas que alegram os homens e os alimentos que restauram as forças, os meios de transportes, as propostas políticas, diversões. Enfim, tudo aquilo que a propaganda alcança.

Resumindo, só um idealizador como Samuel Gorberg pôde reunir com singularidade tantos postais em uma obra.


Cartão-postal da década de 1920 do maior centro de entretenimentos
da cidade de Santos, o Miramar, que ficou conhecido como o Palácio
Dourado do Boqueirão. Reprodução da obra

As imagens são do acervo de cartofilistas como monsenhor Jamil Nassif Abib, Octavio Victor Ribeiro do Espírito Santo Filho, Yolanda Roberto, Elysio de Oliveira Belchior, Waldir da Fontoura, Cordovil Pires, Marilia Carqueja Vieira, Edson de Lima Lucas, Antonio Ítalo Giacomelli, Armindo Correa e Eduardo Gasparian, entre outros. A lista é longa...

Vale dizer que no passado não existiam os meios de propaganda dos quais dispomos na atualidade.


Cartão-postal comemorativo da
inauguração do Estádio do Pacaembu em
São Paulo - 1940. Reprodução da obra

Assim, o cartão-postal se somava aos jornais e às emissoras de rádio para divulgação de produtos da época.

Eis, neste artigo, uma mostra de alguns dos milhares de cartões-postais expostos na incomparável obra de Gorberg sobre o tema.


Cartão comercial duplo da VASP - Viação
Aérea São Paulo e do Hotel Comodoro - início
da década de 1950. Reprodução da obra.
 

Cartão-postal esportivo comemorativo do
Campeonato Sul-Americano de Foot-Ball
de 1918, realiado na cidade do Rio
de Janeiro. Reprodução da Obra.
 

 Cartão-postal publicitário da fábrica de
embutidos Oderich, muito conhecida no
início dos anos 1950. Reprodução da obra.


Cartão da campanha contra o consumo de bebidas alcoólicas da
Liga Brasileira de Higiene Mental - anos 1930. Reprodução da obra

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s