Laire Giraud

Despachante aduaneiro, colecionador de cartões-postais, especialmente de transatlânticos. Colaborador da Revista de Marinha de Portugal. Publicou cinco livros, como autor e co-autor, sobre temas da Santos antiga.

Nada melhor do que podermos recordar passagens e acontecimentos interessantes da querida Santos, como é o caso do hotel mais famoso em todos os tempos da Cidade. Para esta semana, escolhi texto do livro "Lembranças de São Paulo – o Litoral Paulista nos Cartões-Postais e Álbuns de Lembranças (2001)", da dupla João Emilio Gerodetti e Carlos Cornejo.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A ânsia de viver deixou consternados todos que o admiravam. E ficou a lembrança das suas boas ações.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Meu tio Kepler Alves Borges tinha dois grandes orgulhos. O primeiro, de ter servido a gloriosa Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, no quartel-general sob as ordens do General Castelo Branco – mais tarde Marechal e Presidente da República – no teatro de operações da Itália.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A embarcação transportava 324 passageiros na primeira classe e 204 passageiros na segunda. Tinha estabilizador Denny-Brown, equipamento para diminuir o balanço.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Nos dourados anos dos transatlânticos, a travessia da Europa para a costa leste da América do Sul era considerada uma rota importante, tanto para os armadores, quanto para os passageiros e imigrantes que buscavam uma nova vida no Brasil e em outros países do continente.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s