Laire Giraud

Despachante aduaneiro, colecionador de cartões-postais, especialmente de transatlânticos. Colaborador da Revista de Marinha de Portugal. Publicou cinco livros, como autor e co-autor, sobre temas da Santos antiga.

Recordar é viver, assim diz o dito popular. Nesse sentido, tenho boas recordações da parte mais genuína da cidade de Santos: o seu Porto, conhecido mundialmente por ser, em todos os tempos, o maior porto exportador de café, o nosso ouro verde que vinha das fazendas do interior paulista.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Na década de 1920, o Cap Polonio realizou vários cruzeiros de lazer pelo Atlântico Sul, visitando a Terra do Fogo e o litoral de Brasil, Argentina e Uruguai. Famoso ficou o Cruzeiro de Inverno ao Brasil e Uruguai, realizado em julho de 1923, a partir de Buenos Aires, num itinerário de 21 dias, com escala de 12 horas em Florianópolis, de três dias em Santos e de uma semana no Rio de Janeiro.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Poucos sabem que o Brasil foi o único país da América do Sul a participar do maior conflito da humanidade, a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Escrito pelo coronel Adhemar Rivermar de Almeida, na obra Montese, publicada em 1985 pela Biblioteca do Exército:

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Em sua história de 32 anos, o Conte Grande foi a embarcação que teve o maior prestígio entre os navios italianos de passageiros. A sua despedida de Santos, no litoral paulista, aconteceu em 30 de novembro de 1960. No ano seguinte, ele foi demolido, para sucata, no Porto de La Spezia, na Itália.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s