Alessandro Atanes

Jornalista e mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Servidor público de Cubatão, atua na assessoria de imprensa da prefeitura do município.

IToda vez que esse assunto retorna ao debate, uma figura é sempre lembrada, a do leitor comum, essa pessoa que não existe e que, dizem, prefere o livro escrito pelo jornalista ao do historiador, pois este, em linhas gerais, escreve para seus pares enquanto o primeiro tem por objetivo satisfazer este mesmo leitor comum.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A mão na foto que segura a caneta como se fosse um punhal é do escritor português Gonçalo Tavares. A foto é de Roberta Laas e foi feita durante a oficina de criação literária que o autor realizou no Sesc Santos durante a Tarrafa Literária, promovida pela livraria e editora Realejo entre 25 e 29 de setembro.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Marcio Garrido é um artista plástico, um escultor, mas é também um portuário, um trabalhador com acesso ao cais do Porto de Santos. Nessas duas imagens de seu perfil na rede social Facebook, o vemos trabalhando, esculpindo ali no cais, este cais tão familiar à Cidade quanto hoje interditado a seus habitantes devido à dificuldade de acesso por causa de códigos de segurança e da própria natureza do formato de concessão, que faveliza o porto em puxadinhos privados fechados uns aos outros e todos à cidade.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Em mais uma tradução de textos sobre as trocas literárias entre poetas e tradutores de Santos e Lima, Óscar Limache, poeta e tradutor de Lima, apresenta o projeto Tabatinga. O texto está publicado em espanhol na abertura do primeiro número da coleção Aiapæc, a edição bilíngüe de “51 mendicantos”, de Paulo de Toledo, traduzido pelo próprio Limache. Leia mais sobre o intercâmbio aqui.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
"O homem possui a si mesmo na medidaque possui sua língua."Pedro Salinas

0
0
0
s2smodern
powered by social2s