Carla Diéguez

Mestre em Sociologia pela USP (2007), com ênfase em sociologia do trabalho, e bacharel em Ciências Sociais pela Unesp (2001). Atualmente, é docente e pesquisadora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo.

Peguei-me esta semana interrogando-me sobre o título desta coluna: Porto Ciência. O objetivo aqui é trabalharmos os temas do mundo portuário sobre o olhar objetivo da ciência. Mas, o que vem a ser ciência?

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Desde a última sexta-feira, dia 28 de outubro, os conferentes do Porto de Itajaí estão em greve. Motivo: a negociação salarial entre a APM Terminals e os conferentes. Até aí, nada de novo, se tal negociação não viesse acompanhada da proposta de substituir a mão de obra avulsa por trabalhadores com vínculo empregatício.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Grande parte dos leitores sabe, dado a constante exposição deste fato neste espaço, que venho realizando pesquisa para o curso de doutoramento em Ciências Sociais. Tendo o trabalho portuário por objeto de estudo, pretendo compreender as mudanças ocorridas nos processos de socialização e construção da identidade social e profissional do trabalhador portuário após o processo de modernização. Para isso, tenho me debruçado sobre as leituras que versam sobre tais temas.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O artigo apresentado por esta coluna com questionamentos sobre os motivos pelos quais a multifuncionalidade não está em pleno funcionamento nos portos brasileiros, gerou um número expressivo de comentários interessantes. Alguns indicavam que ela já é plena, outras falavam que ela apenas é exercida em caso de falta de trabalhadores em uma determinada função. Entretanto, o que chamou a atenção desta colunista foi o comentário que ressaltava que após a Lei 8.630 a categoria é uma só, Trabalhador Portuário Avulso (TPA), e as categorias existentes no período pré-modernização são especialidades decorrentes da categoria TPA.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Como grande parte dos leitores sabe, sou “habitue” das redes sociais. Adoro as novas tecnologias e me sinto em casa navegando por elas. No Facebook, participo de diversos grupos, incluindo grupos voltados para os assuntos portuários. Nas duas últimas semanas, acompanhei duas discussões interessantes voltadas para o trabalho portuário.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s