Frederico Bussinger

Consultor. Foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), SPTrans, CPTM e Confea. Diretor da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), do Departamento Hidroviário de SP e do Metrô de SP. Presidiu também o Conselho de Administração da CET/SP, SPTrans, Codesa (Porto de Vitória), RFFSA, CNTU e Comitê de Estadualizações da CBTU. Coordenador do GT de Transportes da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC-SP). Membro da Comissão Diretora do Programa Nacional de Desestatização e do Conselho Fiscal da Eletrobrás.

A conferência ainda está a meio caminho. Mas, neste seu 2º dia, o noticiário é dominado pela polêmica do quão ambicioso será seu documento final; não faltando já acusações entre países e entre setores.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
“A Guerra é um assunto muito importante para ser deixado a cargo dos Generais”Clemeanceu

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”.(Profeta Jeremias – Lm 3: 21)

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
“Estado (SP) construirá 5 barragens e Tietê ficará navegável a 98 km da capital”, mancheteia “O Estado de SP” (12/MAI/12) sobre os prolongamentos da atual Hidrovia Tietê-Paraná (1.200 km), prestes a serem contratados: Rio Piracicaba (55 km) e Tietê (200 km); este no trecho Anhembi-Salto (privilegiado entroncamento rodoferroviário, às portas da metrópole).

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Estrondoso sucesso, para alguns. Postergação de problemas, para outros. Independentemente de avaliações, a mera ocorrência dos 3 leilões aeroportuários, após anos de indecisão, levou os portos à berlinda: “se nos aeroportos, por que não nos portos?”.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s