Frederico Bussinger

Consultor. Foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), SPTrans, CPTM e Confea. Diretor da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), do Departamento Hidroviário de SP e do Metrô de SP. Presidiu também o Conselho de Administração da CET/SP, SPTrans, Codesa (Porto de Vitória), RFFSA, CNTU e Comitê de Estadualizações da CBTU. Coordenador do GT de Transportes da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC-SP). Membro da Comissão Diretora do Programa Nacional de Desestatização e do Conselho Fiscal da Eletrobrás.

Poucos são definitivos. Mas os números divulgados, ainda que provisórios, permitem alinhavar-se contornos de 2011.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Foto: Bruno MerlinNovos e modernos equipamentos na beira do cais é a face mais visível das reformas portuárias, impulsionadas pela “Lei dos Portos” (1993). Centenas de arrendatários, bilionários investimentos, expansão da capacidade instalada, forte aumento da eficiência e redução de custos seus resultados mais palpáveis. Os CAPs e os OGMOs as novidades no campo institucional. E, normativamente, PDZ, PGO, PNLT/P e regulamentos de exploração e de pré-qualificação de Operadores. Mas elas têm algumas outras faces, nem sempre visíveis.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Ainda há muito a definir no GT-Conama de Dragagem: Estamos só no primeiro tempo. Faltam Câmara Técnica e Plenário. Mas há razões para que seja fortalecida a esperança de que equívocos e exageros da Resolução nº 344 vão, enfim, ser corrigidos.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Logística é uma das novas palavras da moda. Tão na moda que raramente está desacompanhada: é logística disso, logística daquilo... logística de alguma coisa! Do que se trata?

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Semana que vem, em São Sebastião e Ilhabela, há audiências públicas ambientais para ampliação do Porto. Substituem as de FEV/10, suspensas, na véspera, por gestão do então secretário Estadual de Meio Ambiente, alegando existência de lacunas. Isso, sem manifestação formal das áreas técnicas e mesmo tendo sido aceito o EIA, o RIMA e as complementações antes determinadas.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s