Frederico Bussinger

Consultor. Foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), SPTrans, CPTM e Confea. Diretor da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), do Departamento Hidroviário de SP e do Metrô de SP. Presidiu também o Conselho de Administração da CET/SP, SPTrans, Codesa (Porto de Vitória), RFFSA, CNTU e Comitê de Estadualizações da CBTU. Coordenador do GT de Transportes da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC-SP). Membro da Comissão Diretora do Programa Nacional de Desestatização e do Conselho Fiscal da Eletrobrás.

"…tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais”(Rui Barbosa – “Oração aos Moços” – 1920)

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Ao iniciar a tramitação congressual da MPV-595, importante examinar o enquadramento constitucional do tema.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Curiosa e sintomática coincidência. Como que dando curso a 100 anos de pioneirismo e inovações, o Porto de Santos iniciou seu 2º século de vida justamente com a “Lei dos Portos”, balizadora de nova fase das “reformas portuárias” brasileiras e de novo modelo, agora assentado sobre quatro pilares: des-estatização (ou privatização das operações), multifuncionalização (da mão-de-obra), des-centralização (do processo decisório) e, principalmente, des-monopolização (ou concorrência).

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Dia 2 de fevereiro: 121º aniversário do Porto de Santos! Mas 121 anos de que?

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Em 1996, Codesp e Banco Mundial co-promoveram, em Santos, o “Moderport”; rico espaço e oportunidade de troca de experiências. Quase duas dezenas de especialistas internacionais, de diversos países e com distintas experiências, debateram com executivos, dirigentes sindicais e autoridades brasileiras as estratégias para a nova fase do processo reformador, deflagrado com a “Lei dos Portos”.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s