Recordar é viver, assim diz o dito popular. Nesse sentido, tenho boas recordações da parte mais genuína da cidade de Santos: o seu Porto, conhecido mundialmente por ser, em todos os tempos, o maior porto exportador de café, o nosso ouro verde que vinha das fazendas do interior paulista.

Desde os tempos do Império e dos trapiches, as sacas de café chegavam a Santos em lombos de mulas e em trens da São Paulo Railway. Quando chegavam ao porto santista, eram depositados em locais seguros (mais tarde em armazéns gerais) até o momento do embarque nos cargueiros e navios mistos (cargas e passageiros).


A legendária cábrea flutuante Sansão, vista no início
dos anos 1970 (Reprodução: Acervo Complexo
Cultural do Porto de Santos, da Codesp)

O Porto de Santos, também porta de entrada de imigrantes de todas as nacionalidades, recebia produtos importados de todas as espécies, como tecidos, ferramentas, máquinários, produtos para a construção civil, medicamentos e tudo mais que se fazia necessário para o desenvolvimento do estado de São Paulo e do Brasil. Por essa razão, gosto das reminiscências e atualidades do cais de Santos.

Uma coisa interessante no presente é que ao passar pela Avenida Perimetral perdi quase que totalmente a referência de vários locais do Porto, em razão das grandes mudanças sofridas.


Amanhecer no canal de acesso ao Porto de Santos
em 2013 (Foto: Silvio Roberto Smera)

Como exemplo, cito o local exato da Av. Eduardo Guinle, por onde passava o inesquecível bonde 19; a entrada da zona portuária pelo Mercado Municipal, localização exata do armazém de bagagem e até de certos establecimentos que ficavam na zona de lazer de marinheiros de todas as nacionalidades. A famosa Boca.

Por tudo isso e mais um pouco reapresento um texto com várias lembranças, publicado no Portogente no já distante 2005. Vejam o que os amigos leitores comentaram sobre o que recordaram a respeito do Porto de Santos. Certamente essas lembranças serão de grande valia no futuro.

Clique aqui para acessar o texto.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s