Frederico Bussinger

Consultor. Foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), SPTrans, CPTM e Confea. Diretor da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), do Departamento Hidroviário de SP e do Metrô de SP. Presidiu também o Conselho de Administração da CET/SP, SPTrans, Codesa (Porto de Vitória), RFFSA, CNTU e Comitê de Estadualizações da CBTU. Coordenador do GT de Transportes da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC-SP). Membro da Comissão Diretora do Programa Nacional de Desestatização e do Conselho Fiscal da Eletrobrás.

Um objetivo geral: “Aumento da competitividade e desenvolvimento do País”.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
“Nada do que foi seráDe novo do jeito que já foi um dia..............Tudo que se vê não éIgual ao que a genteViu há um segundo...”(“Como Uma Onda” – Lulu Santos)

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
“- Um porto é mais que um ponto de embarque/desembarque. - Competição inter-portuária é, na verdade, uma competição logística. - (Isso porque) o que o cliente quer são  soluções globais para (sua) cadeira de suprimentos”.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
“É que há distância entre intenção e gesto…”[Chico Buarque – “Fado Tropical”]

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Pela Nova Lei dos Portos (Lei nº 12.815/13) “Os termos de autorização e os contratos de adesão em vigor deverão ser adaptados … independentemente de chamada pública ou processo seletivo.” (art. 58). Trocando em miúdos: Os termos de outorga de TUP, ETC, IP4 e IPT terão que ser “adaptados”: Não se trata de uma faculdade, mas de uma obrigação legal!

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente