Frederico Bussinger

Consultor. Foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), SPTrans, CPTM e Confea. Diretor da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), do Departamento Hidroviário de SP e do Metrô de SP. Presidiu também o Conselho de Administração da CET/SP, SPTrans, Codesa (Porto de Vitória), RFFSA, CNTU e Comitê de Estadualizações da CBTU. Coordenador do GT de Transportes da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC-SP). Membro da Comissão Diretora do Programa Nacional de Desestatização e do Conselho Fiscal da Eletrobrás.

Semana passada foi a Resolução nº 95/2013 visando articular os fluxos porto-retroárea, há muito discutidas e definidas pelo CAP. Esta semana o anúncio do “projeto definitivo” da ligação seca Santos-Guarujá e início de obras para o primeiro semestre do próximo ano. Aquela uma medida de gestão, que pode ser entendida como de “software”; esta infraestrutural, um “hardware”. Aquela anunciada pela Codesp, empresa administrada pelo Governo Federal; esta anunciada pelo próprio governador do Estado de São Paulo.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
[NOTA:As propostas abaixo foram sinteticamente (2 min.) apresentadas na Audiência Pública em Santos - 30/AGO/2013]

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Sobre outorga, que ao lado da TIR tende a ser vedete da dimensão econômica do debate portuário nessa temporada, três focos: existência, pertinência e valores das cobranças.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
"... mas já combinou com os russos?"[Mané Garrincha; antológico! – Copa de 1958]

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
"Dê-me uma alavanca e um ponto de apoioque moverei a Terra"[Arquimedes - 287-212 AC]

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente