• Operador portuário é a pessoa jurídica pré-qualificada para exercer as atividades de movimentação de passageiros ou movimentação e armazenagem de mercadorias, destinadas ou provenientes de transporte aquaviário, dentro da área de um porto organizado

  • A descentralização do processo decisório é uma reivindicação de décadas da comunidade portuária brasileira, na busca de estabelecer decisões mais ágeis e transparentes no setor

  • A Portaria 530/2019-Minfra busca acelerar a análise dos investimentos na infraestrutura portuária e a análise de renovações de arrendamentos, onde, de acordo com dados da SNPTA, poderemos estar destravando investimentos da ordem de R$ 5,3 bilhões até o ano de 2020. O que torna o País elegível, ao menos na infraestrutura portuária, a responder satisfatoriamente ao tão esperado upturn da economia

  • As restruturações que vem sendo realizadas, a 45 dias do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro tomar posse, passam a impressão de desmonte da empresa para causar problema ao novo governante. Convém destacar que como coordenador do Grupo de Trabalho e assessor especial do MTPA sobre os contratos de dragagem, Luiz Fernando manifestou-se favorável à possibilidade de passar esse serviço à iniciativa privada

  • Casemiro Tércio é formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e pela Advanced Management Program (AMP) da IESE Business School. Foi presidente do Porto de São Sebastião e ex-diretor do Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo, além de sócio fundador e head de infraestrutura da Garín Investimentos e do Bureau da Engenharia

  • Investimento em tecnologia, segurança e agilidade para suportar o crescimento previsto para o terminal portuário nos próximos anos

  • Surpreende que, passados 80 dias de governo Bolsonaro, o que se anuncia como planejamento para os portos brasileiros não expressa a mínima possibilidade de alcançar, nos próximos quatro anos, os patamares dos portos asiáticos

  • Portogente dá prosseguimento à publicação de entrevistas com presidentes de autoridades portuárias destacando visão e postura do atual mandatário do Porto de Santos, Casemiro Tércio Carvalho. Nas respostas enviadas à nossa redação ele destacou que o novo Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), em fase de elaboração, "tem como premissa condensar e adensar as áreas de movimentação de cargas" com o objetivo de formar clusters e aumentar a produtividade do porto santista

  • Na "dança das cadeiras portuárias" para 2019 já é possível afirmar que o diretor-presidente da Companhia Docas de São Paulo (Codesp), Luiz Fernando Garcia da Silva, que assumiu o comando após a prisão de José Alex Botelho de Oliva na Operação Tritão da Polícia Federal, assumirá a direção da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). A indicação faz sentido, afinal Luiz Fernando é formado em Economia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e trabalhou como assessor do ministro dos Transportes desde janeiro de 2017

  • Após ter abandonado o comando e criado um clima de indefinição na CDP, afinal já havia tirado licença para tratar de assuntos particulares no período de 23 de agosto a 8 de outubro, Parsifal deverá coordenar a equipe de transição governamental de Helder Barbalho

  • Em entrevista ao Portogente, Gilmara defendeu a descentralização da gestão dos portos públicos e a estabilidade da legislação que rege o setor. Ela também ressaltou o crescimento das concessões de terminais portuários e a instalação de terminais de uso privados (TUPs), "uma vez que esses instrumentos são essenciais para diminuição do Custo Brasil" 

  • De modo geral, os presentes ao debate concordaram ser necessário descentralizar as decisões do setor portuário. A concentração do poder decisório em Brasília esteve presente em vários momentos da vida brasileira e atualmente está agravada pela Lei 12.815/2013. O engenheiro, economista e consultor portuário Frederico Bussinger ressaltou que, desde os tempos do Império, o Brasil é atraído pela "Coroa", tirando autonomia das comunidades instaladas nos complexos portuários

  • Com o novo cais, a expectativa é ampliar a movimentação em mais de 10 milhões de toneladas por ano no Porto de Vitória – atualmente, são cerca de 7 milhões de toneladas.

  • Em participação no WebSummit "Nova Abertura dos Portos", o consultor portuário, palestrante e professor universitário Rafael Pedrosa defendeu a regionalização da administração dos portos brasileiros alegando que a iniciativa pode ser a propulsora para o "novo ciclo econômico que o Brasil demanda"

  • Após receber parlamentares e líderes portuários em Brasília nesta terça-feira, 22 de outubro, o presidente da Câmara e deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) comprometeu-se em dialogar com a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) para evitar a liquidação do Portus, o instituto de seguridade social da categoria

  • Será realizado no próximo dia 21 de janeiro, na sede da Praticagem de Santos, o workshop gratuito "Gestão da Cadeia Logística Portuária: convergência entre tecnologia e gestão para os portos do futuro". Com apoio da Praticagem e organização da Maritime Law Academy, o evento será ministrado pelo coordenador técnico do programa CAF-SELA, engenheiro Luis Ascencio

  • A Secretaria de Portos anunciou nesta terça-feira, dia 9 de abril, a intenção de contratar um estudo de viabilidade para desestatizar a administração do Porto de Suape, um dos que mais movimentam contêineres no Brasil. O Porto é administrado pelo governo pernambucano e a iniciativa contaria com o apoio do governador Paulo Câmara (PSB)

  • A regulamentação dos portos públicos e o papel consultivo dos Conselhos de Autoridade Portuária (CAPs) foram assunto de conversa com o coordenador do Grupo de Estudos em Logística, Negócios e Engenharia Portuária (Genelp) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Sérgio Cutrim

  • Uma questão se apresenta ao diretor de Relações com o Mercado e Comunidade (Direm), da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), o advogado Danilo Veras, baseada na Lei 4.717/65

  • O Esquenta WebSummit Portogente 2017 convidou a vereadora e ex-prefeita de Santos, Telma de Souza, para comentar a respeito do modelo de gestão dos portos, da eterna ingerência política em assuntos técnicos e sobre a presença tímida de profissionais mulheres no universo portuário