O Porto Itapoá, terminal privado localizado em Santa Catarina, adotou o conceituado sistema SAP como o software de gestão para planejamento e execução de suas operações. No Brasil, Itapoá é o primeiro porto a utilizar a versão S4/HANA do SAP, consagrado mundialmente pela eficiência proporcionada a seus usuários.

itapoa aerea
Imagem aérea do porto catarinense - Foto: Divulgação Porto Itapoá

Leia também
* Itapoá quer crescer com sustentabilidade
* Itapoá aumenta a capacidade para 1,2 milhão de TEUs por ano

O "go-live" do novo sistema foi dado no dia 1º de janeiro de 2019, unificando em uma única plataforma diversos processos que utilizavam softwares específicos. Com isso, passa a operar integrado com o sistema operacional do Porto Itapoá o Navis/Sparcs N4, que permanece como a referência em sistema na movimentação de contêineres.

Os grandes diferenciais do SAP, de acordo com comunicado divulgado pelo Porto Itapoá, são a agilidade e a segurança nas análises e produções específicas no âmbito da gestão da empresa, como estatísticas financeiras, planejamento estratégico, estoque e vendas.

Investimento em tecnologia para sustentar o crescimento do Terminal
O Porto Itapoá movimentou em 2018 cerca de 680 mil TEUs, um crescimento de 11% em relação ao movimento registrado em 2017. A perspectiva para os próximos anos, com a ampliação da área física do Terminal de 150 mil m² para 250 mil m² em 2018, é que o empreendimento passe a ter capacidade para movimentar 1,2 milhões de TEUs. Caso alcance esse patamar, o Porto Itapoá se colocará entre os terminais com maiores capacidades estáticas de armazenamento de contêineres do Brasil.

O presidente Cássio Schreiner, afirma que "em se tratando de inovação o Porto Itapoá sempre buscou as melhores alternativas em infraestrutura, e já saiu na frente em uma série de outros projetos, de forma muito especial na área de tecnologia". Cássio ainda enaltece que, para manter a eficiência operacional do Terminal e garantir de forma sustentável o objetivo deste crescimento previsto, o investimento em infraestrutura passa também pelos aportes em tecnologia. "Nesse sentido, o Porto Itapoá não mede esforços para estar alinhado com as principais tendências mundiais em sistema de gestão".

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s