Silvio dos Santos

Engenheiro civil, opção transportes, formado pela Escola Politécnica da USP. Desde 2003 é engenheiro do Laboratório de Transportes e Logística da UFSC, onde trabalhou nos convênios com a ANTT e com a Secretaria de Portos para a realização do Plano Nacional de Logística Portuária

Na seqüência de nosso relato sobre a navegação fluvial da França, já abordamos diversos temas: obras de transposições (eclusas, elevadores e rampas), interligações de bacias hidrográficas (canais, pontes-canais, túneis-canais), equipamentos (aquamotores, touage, halage) e frotas (tipos de embarcações). Neste artigo, iremos falar de outro tema importante: os portos marítimos e fluviais.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

Neste artigo, iremos conhecer os diversos tipos de embarcações que navegam nas vias fluviais da França e da Europa. Algumas delas nós já identificamos em nossos artigos anteriores, como as péniches gabaritos freycinet e riquet, as demais conheceremos ao longo do texto de hoje.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A Rede de Vias Navegáveis da França

Neste artigo, iremos conhecer a rede de vias navegáveis da França, da qual já conhecemos diversos rios e canais, assim como algumas de suas interessantes obras. Agora iremos mostrar os números e as cifras que fornecerão a noção exata da importância da navegação fluvial na França e na Europa.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Canal do Norte

Neste artigo, iremos conhecer o Canal do Norte, que permitiu a ligação de Paris, no Rio Sena, à região dos flandres na Bélgica e a vizinha Holanda.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Canal do Marne ao Reno

Neste artigo, iremos conhecer o canal do Rio Marne ao Rio Reno, que permitiu a ligação de Paris, no Rio Sena, ao porto de Strasbourg, no Rio Reno, na divisa com a Alemanha.

 

0
0
0
s2smodern
powered by social2s