Caros leitores,

Hoje, completando as informações sobre o Porto de Paris, iremos falar sobre as instalações portuárias localizadas ao longo do Rio Sena, nos arredores de Paris.


Produtos transportados

A navegação fluvial na região metropolitana de Paris é utilizada com bastante ênfase para o transporte de produtos que podem ser deslocados das rodovias, vias expressas e avenidas, aliviando dessa forma o tráfego urbano.

Carregamento de entulho na Ilha de Seguin - região parisiense

O entulho proveniente das demolições, assim como o transporte de materiais para construção, areia, pedra, cimento e concreto, além de terra de escavação, são produtos característicos das peniches e dos comboios de empurra, que navegam pelas águas do Sena, nas proximidades de Paris.

Carregamento de terra da escavação da obra da Biblioteca Nacional em Paris

As usinas de concreto, estrategicamente se localizam as margens da hidrovia, onde podem receber a matéria prima via fluvial e em alguns casos entregar o concreto usinado também pela hidrovia. Esse é um fator importante na redução de custos, pois as jazidas de areia e pedra estão localizadas no próprio leito do rio, assim como as fábricas de cimento, que sempre têm suas plantas localizadas junto as hidrovias.

Central de concreto em Bercy, nas margens do Rio Sena

O carvão também é um produto que chega a região parisiense por hidrovia, para abastecer as usinas termoelétricas localizadas a beira do Rio Sena, evitando o fluxo de pesados caminhões em trajetos urbanos, reduzindo a poluição ambiental e sonora.

Descarregamento de carvão em Parroise, no Vale do Sena

A sucata, industrial, urbana e de demolições ,também têm o rio como meio de transporte preferencial, aliviando o fluxo urbano do volume de caminhões e reduzindo custos, pois as siderúrgicas possuem acesso fluvial.

Carregamento de sucata numa peniche no Rio Sena, na região parisiense

O transporte de carga geral através do uso de contêineres também é muito utilizado no Rio Sena, assim como o transporte de peças volumosas que trariam grandes transtornos para cruzar a área urbana de Paris.

O trigo, da famosa baguette francesa, também utiliza a hidrovia, pois os importantes moinhos estão localizados nas margens do Sena. Após a industrialização, farinha de trigo é distribuída para toda a região urbana de Paris, por via rodoviária.

Desembarque do trigo em Corbeil, na região parisiense
Transporte de grandes volumes na hidrovia do Rio Sena
Transporte de contêineres o Rio Sena

Fluxo turístico

O transporte turístico de passageiros, pelo Rio Sena, é uma atividade tradicional em Paris, com seus famosos Bateaux Mouches, barcos moscas, nome originado do fabricante que construía as embarcações, o Estaleiro Mouche, da cidade de Lyon. O número de turistas na França supera os 80 milhões, e a grande maioria visita Paris.

Bateaux Moches: navegando junto a Catedral de Notre Dame e no terminal, aos pés da Torre Eiffel

Como as principais atrações turísticas de Paris estão localizadas junto as margens do Rio Sena ou nas suas proximidades, de 200 a 500 metros, a Prefeitura de Paris está elaborando um projeto de interligação dos diversos trechos das margens do rio, para possibilitar aos turistas e visitantes circularem e desfrutarem das atrações através de um passeio contínuo, sem prejuízo para as atividades portuárias.

Projeto dos passeios nas margens do Sena

Referências bibliográficas:

L' Office National de la Navigation, La voie navigable: une voie d'avenir. Paris: Automedon, 1980. 56p.

Robin, C., Bergeaud, C. Le français par la méthode directe
– Deuxième livre. Paris: Librairie Hachette, 1951. 186p.

Henry, B.,Henry M. Voyageurs aux longs jours. Paris: Les Éditions Arthaud, 1982.21

http://www.paris-ports.fr/ acessado em 27/01/2006

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente