Caros leitores,

Em continuidade ao relato da evolução da navegação fluvial na França, hoje iremos abordar os diversos dispositivos de transposição utilizados para vencer os desníveis d'água, quando novas técnicas de engenharia foram aplicadas pela primeira vez na Europa e nos Estados Unidos.


 

As primeiras eclusas construídas na Europa venciam desníveis da ordem de 2 a 3 m. Para alturas maiores foram utilizados os seguintes engenhos:

  • Elevadores
  • Planos inclinados
  • Rampas d'água

O elevador de embarcações foi utilizado pela primeira vez em 1876, em Anderton na Grã-Bretanha, para barcos de até 100 t. Na Bélgica os elevadores de Fontinettes e La Louviére venciam desníveis de 13 a 15 m, para peniches de 300 a 400 t respectivamente.

Elevador, plano inclinado e rampa d'água

 

O elevador de Henrichenburg, no canal de Dortmund- Ems, com 13 m de altura, comportava embarcações de até 700 m em sua câmara de 68 m de comprimento por 8,6 m de largura.

Elevador de barco em Anderton na Grã-Bretanha

 

O primeiro plano inclinado data de 1792, no canal de South Hadley, Massachussetts, EUA, para um desnível de 53 pés (16,1 m), para barcos de 65 pés (19,8 m) pesando entre 10 e 15 t.

A França projetou em 1808 e 1839 planos inclinados para a canalização dos rios Garonne, Baise e Gers, os quais não foram executados.

Na Inglaterra, no canal de Chard no rio Somersetshire, foram construídos 2 ou talvez 3 planos inclinados, entre 1840 e 1842, os quais estiveram em operação até 1866.

O plano inclinado de Blackhill, sobre o canal de Monkland em Glasgow, foi construído em 1850, e o de Washington, no canal de Ohio à Chesapeake, em 1876. Na Prússia, no canal de Oberland, foram executados 4 planos inclinados em 1850, seguido por um 50 em 1880. Em Paris o plano inclinado de Beauval, unia o canal de Ourcq ao rio Marne, foi construído em 1885 e esteve em serviço até 1922.

Nos primeiros elevadores e planos inclinados, a embarcação entrava na câmara, um tanque metálico, por flutuação, em seguida a água era esgotada e o transporte era feito a seco.

Ao contrário, os planos inclinados do século XX, Foxton na Inglaterra (1900), Ronquieres na Bélgica (1967) e Arzviller- Saint Louis na França (1969), o transporte era e é feito com a embarcação flutuando.

Plano inclinado longitudinal de Ronguieres - Bélgica

 

Perfil esquemático da operação do plano inclinado longitudial de Ronguieres

 

Do plano inclinado de Foxton, sobre o canal Great Junction, restaram somente ruínas (as quais estão sendo restauradas) além de uma pequena maquete.

Uma das poucas fotos do plano inclinado transversal de Foxton. Operou de 1900 a 1911, em 1928 foi vendido como sucata.

Comprimento: 75 pés
Largura: 12 pés
Profundidade 3,25 pés
Rampa 1:4
Capacidade: 1
Embarcação de 50 t ou 2 de 33 t
Tempo de operação: 12 minutos
Economia d'água: 90%

Maquete do plano inclinado de Foxton - Grã Bretanha

O plano inclinado de ArzviIIer- Saint Louis, na Lorena, substituiu uma sequência de 17 eclusas, vence um desnível de 44,55 m com rampa de 41 %. Sua câmara transversal comporta uma peniche freycinet e sua capacidade com uma câmara (o projeto prevê uma segunda) é de 40 embarcações para 13 horas de operação. A profundidade d'água dentro da câmara é de 3,2 m. Ele está localizado sobre o canal do Marne ao Reno, aproximadamente 80 km de Strasbourg, nas montanhas dos Vosges.

Perspective du plan Incllne transversal d'ArzviIIer- Saint Louis

 

Plan incliné transversal d' Arzviller-Saint Luis

 

A rampa d'água é um dispositivo diferente do elevador e do plano inclinado, pois não possui o tanque metálico que transporta a embarcação. Na rampa d'água o movimento é feito através de uma comporta tracionada ou puxada por tratores nas laterais do canal, deslocando a água e o barco simultaneamente.

A rampa d'água de Montech, no canal lateral ao rio Garonne, foi dimensionada também para a peniche freycinet, conhecida como de pequeno gabarito (38,5m de comprimento x 5,05m de largura x 2,5 m de calado), deslocando até 400 t de carga.

Pente d'eau de Montech sur le Garonne - Rampa d'água de Montech no rio Garronne

 

A vantagem dos elevadores, planos inclinados e rampas d'água sobre as antigas eclusas, além de vencer um desnível maior, era a economia d'água, uma vez que ela era reaproveitada em cada operação. Nas épocas de estiagem e nos pontos altos das bacias hidrográficas, onde a água é mais escassa, essa economia ainda é importante.

 

Referências bibliográficas:

Laval, D. Le plan incline d'ArzviIIer. Strasbourg: Editions de la navigation du Rhin, 1964.15p.

Descombes, R. Le plan incline transversal d'ArzviIIer- Saint-Louis remplace 17 écluses - sur le canal de la Marne au Rhin. Strasbourg: Service de la Navigation de Strasbourg, 1970.68p.

L' Office National de la Navigation, La voie navigable: une voie d'avenir. Paris: Automedon, 1980. 56p.

Robin, C., Bergeaud, C. Le français par la méthode directe Deuxiéme livre. Paris: Librairie Hachette, 1951. 186p.

http:[[www.pnich.com[gatri[OOOplan incliAnimation2.gif

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s