Casemiro Tércio Carvalho anunciou na tarde desta sexta-feira, dia 24 de abril, o desligamento da presidência do Porto de Santos, o mais importante e movimentado da América Latina. Em texto com o título "Carta aberta à sociedade", ele agradeceu ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, pela oportunidade de "preparar a Companhia para a desestatização com a máxima geração de valor" e anunciou que o seu substituto será o atual diretor de Administração e Finanças, Fernando Biral.

casemiro tercio codesp coletiva

Sem detalhar os motivos de sua saída do cargo, Casemiro Tércio valorizou o trabalho realizado pela equipe e funcionários comissionados que nomeou, com destaque para "os contratos de arrendamento firmados a valores de mercado, com a correta remuneração pela exploração privada do bem público, e o novo Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), que tira o Porto de Santos do passado e o coloca no século 21".

A nomeação de Tércio foi aprovada pela Conselho de Administração (Consad) do Porto de Santos em 25 de fevereiro de 2019. No período de quase 14 meses à frente da Autoridade Portuária teve altos e baixos, convocando reuniões antes mesmo de sua posse oficial, planejando o PDZ sem participação massiva da sociedade santista, trabalhando para conceder à iniciativa privada funções tradicionalmente exercidas pela Codesp, liderando a aprovação de um plano que evitou a liquidação do Portus e tornando a estatal superavitária, revertendo o prejuízo de R$ 468 milhões em 2018 para o resultado de lucro líquido de R$ 87,3 milhões em 2019.

Há poucos dias um editorial de Portogente, com o título "Futuro incerto do presidente do Porto de Santos", abordou a necessidade de uma gestão segura e confiável para o principal complexo portuário do País .

Clique aqui para ler a carta aberta de Casemiro Tércio à sociedade publicada no LinkedIn.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s