• Nos próximos dias 28 e 29 de novembro será realizado o 41º Encontro Nacional de Praticagem, em Belém, capital do estado do Pará. Temas como segurança da navegação, capacitação, logística e infraestrutura portuária estão na programação que será apresentada por representantes da Marinha, de universidades e dos próprios práticos, responsáveis pelo assessoramento dos comandantes das embarcações em manobras em águas restritas

  • Já está mais do que na hora de se fazer da cabotagem no Brasil uma realidade compatível com a nossa dimensão continental. Um país com extensão de costa com quase 8.000km, e que considerando suas reentrâncias alcança 9.200km, poderá ligar seus extremos norte e sul distantes quase 7.500km...

  • A responsabilidade do agente marítimo frente à do transportador estrangeiro de mercadorias foi objeto de questionamento por mais uma instituição nacional. Dessa vez, uma proposta de cobrança por parte do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), determinando que as agências teriam legitimidade para responder por infrações cometidas pelo armador estrangeiro

  • A possibilidade de que a navegação na hidrovia Tietê-Paraná seja interrompida depois do final da safra de grãos deixa apreensiva a comunidade que vive dos serviços portuários.

  • Durante a colonização, os Grandes Lagos e seus rios eram os únicos meios práticos para o transporte de pessoas e de cargas. Embarcações do centro da América do Norte foram capazes de chegar ao Oceano Atlântico a partir dos Grandes Lagos, quando o canal de Erie foi aberto em 1825

  • Os Grandes Lagos e o Rio São Lourenço sempre foram importantes eixos de transporte para a economia da América do Norte mesmo antes dos Estados Unidos e do Canadá terem se tornado nações independentes

  • Neste artigo, iremos conhecer a rede de vias navegáveis da França, da qual já conhecemos diversos rios e canais, assim como algumas de suas interessantes obras. Agora iremos mostrar os números e as cifras que fornecerão a noção exata da importância da navegação fluvial na França e na Europa.

  • Cerca de 30 marítimos que atuam na frota de rebocadores do Porto do Açu participaram de um curso de atualização, dividido em três aulas, ao longo da última semana. O objetivo dos encontros, que aconteceram no Terminal Multicargas (T-MULT), foi qualificar comandantes, marinheiros e chefes de máquinas da Wilson Sons.

  • A idéia é gerar segurança de fluxo de ponta a ponta e não interromper as operações em um Porto. Tudo isso deve ser acompanhado pela tecnologia de última geração que está sendo orçada, além de capacitar o pessoal que atua no segmento

  • Apesar de desfrutar de uma extensa costa litorânea, o Brasil ainda é um país que "toca a vida" de costas para o mar, com poucos profissionais qualificados para julgar questões relacionadas ao transporte marítimo e convivendo com decisões judiciais bastante controversas.

  • O processo de verticalização dos armadores no setor portuário brasileiro é um fator relevante e que precisa ser bem observado pela sociedade. O fenômeno é simples de explicar: armadores estrangeiros compram ou instalam terminais portuários, operadores logísticos, fabricantes de rebocadores, agências de navegação e outras companhias para ter total controle do processo

  • A Aliança Navegação e Logística recebeu, no dia 26 último, o Prêmio 'Segurança no Mar' do Controle Naval do Tráfego Marítimo, com o navio Pedro Álvares Cabral. A premiação contempla os operadores marítimos, navios mercantes...

  • A comunidade portuária brasileira está engajada para interpretar e aplicar a minuta aprovada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) na última semana, cujo texto "estabelece parâmetros regulatórios a serem observados na prestação dos serviços de movimentação e armazenagem de contêineres e volumes nas instalações portuárias". O texto normatiza os critérios para a polêmica cobrança da Taxa de Movimentação no Terminal (Terminal Handling Charge – THC) e do Serviço de Segregação e Entrega (SSE), também conhecido como THC-2

  • A Justiça Federal, em regime de plantão, proferiu decisão liminar favorável a empresa proprietária de embarcação, ordenando que a Anvisa considerasse paga taxa ainda por ser compensada no sistema Datavisa

  • O transporte marítimo tem uma importância fundamental para o desenvolvimento do Brasil. O futuro do País será promissor caso sejamos ambiciosos em nossa visão. Ao focarmos os quase 8 mil quilômetros de costa brasileira, com grande diversidade de portos públicos e privados, somos capazes de projetar um horizonte repleto de oportunidades

  • Nos últimos meses, a equipe de P&D da EIVA trabalhou em uma nova solução de sistema, o NaviSuite Perio. Ele fornece às autoridades portuárias e de outras hidrovias a possibilidade de substituir bóias de marcação por bóias virtuais, que são gerenciadas por meio de uma interface de usuário de software e nunca realmente implantadas fisicamente no local, mas ainda são exibidas aos usuários de AIS como bóias reais em um determinado local na água

  • O SDN é um sistema informatizado que tem por finalidade receber, pela Internet, informações técnicas e operacionais sobre frotas das empresas brasileiras de navegação, suas atividades operacionais e preços

  • Elogiável a pauta do Ministério da Infraestrutura de incentivar a navegação de cabotagem. Porém, sempre há um porém, a quem serve esse programa? Preocupa que essa iniciativa possa se tornar mais um agravante da nossa navegação costeira ser privilégio de um pequeno grupo de grandes empresas estrangeiras, travestidas de brasileiras

  • A crise de abastecimento pela qual o Brasil atravessou em 2018 trouxe um alerta para a matriz de transporte nacional, visto que expôs a dependência do País a um único modal e demonstrou a necessidade de diversificação e a subutilização de outros modais mais eficientes, com destaque para o transporte marítimo por cabotagem e águas interiores

  • A conclusão do estudo é que é possível descarbonizar quase completamente a navegação marítima até 2035, contradizendo os argumentos dos países que lutam para manter a permissão para poluir para o transporte marítimo