Caros leitores,

Hoje, iremos continuar a escrever sobre os portos marítimos e falaremos do Porto de Dunquerque, que é o porto francês com a maior utilização de ferrovia.


Histórico

Porto de dunquerque fig 1
Mapa antigo do Porto de Dunquerque

O porto de Dunquerque está situado no norte da França, na região dos flandres, no limite setentrional do Canal da Mancha, junto ao Mar do Norte. Pela sua posição estratégica, tanto bélica como comercial, o porto sempre foi alvo de disputa como a ocorrida em 1940 com a invasão alemã. O porto foi utilizado para a evacuação das tropas aliadas, chamada de Operação Dínamo, quando 120.000 soldados embarcaram em retirada para a Inglaterra, em apenas 5 dias.

Porto de dunquerque fig 2
Operação Dínamo: retirada aliada em Dunquerque em 1940

Descrição do porto e cargas movimentadas

A uma hora de navegação da principal rota marítima do mundo, o Canal da Mancha, Dunquerque é um porto polivalente, atracam anualmente em seus cais mais 6.300 embarcações, podendo receber todos os tipos de navios.

Diretamente sobre o mar, sem estuário ou rio para subir, o porto oferece condições náuticas excepcionais. O Porto-Oeste, acessível aos navios de até 20,5 m de calado, recebe os grandes petroleiros de 300.000 toneladas e os grandes graneleiros de minério e de carvão de 180.000 toneladas.
Apesar do grande desnível de maré, entre 8 e 9 metros, o Porto-Oeste não utiliza eclusa, condição que permite acolher também navios com escala bem curtas, como os navios de transbordo do Canal da Mancha, denominados Transmanche, e também os porta-contêineres.

Porto de Dunquerque fig 3
Terminal de contêineres do Porto Oeste

No Porto-Oeste, com 2,5 km de cais, se destingem os seguintes terminais: contêineres, roll-on roll-off, graneis pesados  (minérios e carvão) e o de graneis líquidos como o Petroleiro dos Flandres.

Porto de Dunquerque fig 4
Vista aérea do Porto-Oeste

O Porto-Leste, abrigado por eclusas, recebe todos os tipos de mercadorias e navios de até 130.000 toneladas (calado de 14,2 m), tem 16 km de cais. Os numerosos terminais estão adequados para os diversos tipos de cargas, notadamente o tráfego do Complexo Siderúrgico de Sollac, além dos fluxos de petróleo e petroquimicos, areia, madeira, todos estes na importação. Na exportação se destacam os terminais de cereais, açúcar e produtos siderúrgicos.

Porto de Dunquerque fig 5
Vista aérea do Porto-Leste

A zona portuária, com mais de 10.000 ha, é um grande distrito industrial que abriga as grandes indústrias, entre as quais se destacam: siderúrgica Usinor, refinarias de petróleo BP e Total, fábrica de cimento La Farge, duas usinas termo-eletricas da EDF e o estaleiro naval Normed.

Essas indústrias possuem seus próprios cais onde as cargas são movimentadas diretamente para o processo produtivo, dispondo de acessos ferroviários, rodoviários, hidroviários e nos casos específicos, dutoviário.

Porto de Dunquerque fig 6
Acessos hidroviário, ferroviário e rodoviário do Porto de Dunquerque

O tráfego sobre o Canal da Mancha, também é muito importante, pois as ligações ferroviárias de Dunquerque com toda a Europa, permitem uma conexão rápida com a Inglaterra, a Irlanda e os países escandinavos. Os fluxos de passageiros e veículos com a Grã-Bretanha, dispõem de linhas regulares de navegação (navios ferry-boats) partindo de Dunquerque.

Em 2005, o Porto de Dunquerque movimentou mais de 53,44 milhões de toneladas, o 3º porto francês, sendo que mais de 50 % do fluxo, chegou ou saiu do porto por via ferroviária. Esse número coloca Dunquerque como porto de maior movimentação ferroviária da França, graças à grande capacidade dos pátios situados na zona portuária e a uma operação eficiente.

Referências bibliográficas

L' Office National de la Navigation, La voie navigable: une voie d'avenir. Paris: Automedon, 1980. 56p.

Robin, C., Bergeaud, C. Le français par la méthode directe
– Deuxième livre. Paris: Librairie Hachette, 1951. 186p.

Henry, B.,Henry M. Voyageurs aux longs jours. Paris: Les Éditions Arthaud, 1982.21

Santos, S. dos. Porto Autônomo de Dunquerque. São Paulo: Marinha mercante em todo o mundo – O Estado de São Paulo, 27/03/1987.

Site www.portdedunkerque.fr acessado em 01/03/2006

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s