O seguro de transportes para os usuários de ônibus no Brasil tem nuances diferenciadas, que muitas das vezes deixam a desejar e se torna alvo de críticas das empresas e/ou organizações que comandam os mais diferentes tipos de frotas.

Antes de explorarmos as particularidades do seguro voltado a este nicho, é importante lembrar que o serviço de transporte de passageiros, tanto interestadual e internacional, movimenta em nosso País mais de 130 milhões de passageiros por ano - dado este consultado no webiste da ANTT - Agência Nacional de Transportes Terrestres, órgão competente pela outorga e fiscalização das permissões e autorizações para a operação desses serviços.  Dado este extremamente relevante, quando se destaca que o Brasil possui uma malha rodoviária de aproximadamente 1,7 milhões de quilometros, sendo apenas um pouco mais de 200 mil quilometros asfaltados de rodovias federais e estaduais. 

Ao examinamos toda a América Latina, o transporte de passageiro no Brasil representou, em 2011, 37% de todo o volume no mercado internacional do Cone Sul - região composta pela zona sul da América do Sul, ao sul do Trópico de Capricórnio, e constituído pelos seguintes países: Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e parte do Brasil (regiões Sul e Sudeste).

Quando se trata de passageiros, sabemos, indubitavelmente, que o transporte rodoviário por ônibus é a principal modalidade na movimentação coletiva de usuários.  Sua participação na economia brasileira é relevante, assumindo um faturamento estimado anualmente em mais de R$ 3 bilhões.

Não obstante, há uma carência por um produto mais completo e em linha com mercado internacional, onde nosso País precisa avançar nas melhorias das condições aos Passageiros de Ônibus. 

Estamos nos referindo ao Seguro de Responsabilidade Civil para Ônibus (RCO), de grande importância para um país de dimensões continentais, como é o caso do Brasil, e que tem no transporte rodoviário o eixo de escoamento da maior parte da produção nacional e do transporte de passageiros.  Em países europeus, este seguro é considerado extremamente especial, tendo o usuário como elo principal no atendimento.  

Com base na premissa de melhorias e carência ao mercado local, coube à seguradora internacional, com raízes no Brasil, através de parceria com operadoras locais, de grande experiência no segmento de ônibus, implantar uma cobertura de com atendimento diferenciado, tão almejada pelas transportadoras brasileiras.

Atualmente, o Seguro RCO hoje em nosso país já pode contar com um atendimento “humanizado” às vítimas de acidentes de trânsito. Ou seja, em caso de acidente, uma equipe médica especializada fornece assistência aos acidentados neste momento de extrema dificuldade.

Considerado um modelo exemplar de seguro, o Seguro de Responsabilidade Civil para ônibus desenvolvido no Brasil possui além do já citado tratamento humanizado das vítimas de acidentes, conforme ocorre em outros países, além de outras facilidades que embutem à cobertura características igualmente atraentes. Além disso, o novo tipo de Seguro RCO prevê entrega de carro reserva à terceiros acidentados por até 15 dias; fornece descontos no prêmio de seguro para ônibus cuja finalidade é o transporte escolar; tem custos reduzidos e vantajosos para frotas, entre outros detalhes inovadores e tão competitivos quanto os seguros internacionais.

É uma responsabilidade enorme transportar pessoas em qualquer que seja a via ou situação. Um novo produto com desenho arrojado e atualizado de características singulares vinha se tornando mais do que necessário para os empresários de ônibus brasileiros.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s