Transporte / Logística

Depois de 17 anos de tramitação no Congresso Nacional, a nova Lei de Diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, sancionada no último dia 3, pela presidenta Dilma Rousseff, traz um enorme avanço institucional, mas ainda deixa algumas lacunas. A conclusão foi do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em estudo divulgado na sexta-feira (6), em Brasília. Entre as falhas da lei, estão a falta de uma fonte para financiamentos de benefícios de passagens no transporte público e de diretrizes para a mobilidade urbana em cidades históricas.

Em sua primeira reunião ordinária neste ano, o Conselho Diretor do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp) definiu os nomes que vão dirigir a entidade no triênio 2012-2014. De acordo com a assessoria de imprensa do Sopesp, Washington Flores, representante da empresa Santos Brasil Participações S/A, foi eleito por unanimidade para o cargo de presidente.

O Governo Federal da Presidenta Dilma Roussef  iniciou o lançamento do programa Ciência sem Fronteira  no âmbito do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e sua agência, o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e a Fundação Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal) de nível superior, com a meta de enviar estudantes de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado em Engenharia, Física, Química e Biologia  para as melhores faculdades e universidades em países da Europa, Ásia e América do Norte para atender à necessidade do desenvolvimento em ciência exatas no Brasil, com a distribuição de mais de 100 mil bolsas de estudos  nos próximos três anos, sendo 75 mil no âmbito do Governo Federal e mais 25 mil pela empresas privadas, onde apenas a Petrobras enviará as melhores universidades no exterior cerca de 5 mil bolsistas em engenharia, onde os investimentos irão superar as marca de R$ 3,2 Bilhões de Reais até 2015.

O mercado de cessão de crédito, que contribui para reduzir os índices de inadimplência, movimentou, em 2010, cerca de R$ 400 milhões no Brasil. Dentre os principais motivos para algumas empresas venderem suas carteiras de crédito estão: a necessidade de injeção de caixa; o foco no negócio, considerando que as atividades de cobrança nãointegram o core business da maioria das firmas com dívidas a receber; custo do capital; e a comprovada dificuldade de se receber dívidas vencidas há mais tempo.

Imagem: PetrobrasHá cerca de 3 anos, num seminário sobre as oportunidades que poderiam advir da descoberta das reservas de petróleo na camada do pré-sal na Bacia de Santos, coloquei o risco da Baixada Santista repetir o processo de Macaé, que abrigou imensas favelas em função dos investimentos na cadeia produtiva do petróleo e gás. E alertava sobre a necessidade de providências preventivas para evitar esse efeito perverso.