Transporte / Logística

“Os condutores que compuseram a amostra do estudo foram selecionados a partir de critérios previamente estabelecidos, foram selecionados 195 condutores para compor a amostra do estudo”, conta Swerts. As avaliações foram feitas na cidade de Ribeirão Preto (interior de São Paulo). “Os parâmetros para a avaliação foram as características individuais e ocupacionais e a presença de dor osteomuscular”.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Segundo a proposta, a jornada do motorista profissional continua a ser de oito horas, com duas extras, mas convenção ou acordo coletivo poderá prever até quatro horas extras. A matéria será votada ainda pelo Senado.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O Porto de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, perde importância nacional a cada ano. A estrutura portuária é cada vez mais vista como atração turística e a maior parte dos trabalhadores já migrou de atividade para poder sobreviver. É comum navios graneleiros atracarem para descarregar carga e deixarem o porto da capital gaúcha vazios, sem levar produtos para a continuação da rota.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Além de garantir um serviço de qualidade aos seus passageiros, com ônibus confortáveis e que atendam toda a demanda nas cidades e regiões onde a Metra opera, a empresa tem investido cada vez mais em tecnologias para atingir seu objetivo maior, que é a emissão zero de poluentes. Para a diretoria da Metra, O cuidado com o meio ambiente é um dos principais compromissos da empresa com a população.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O reaquecimento da indústria naval alavanca também outros segmentos da indústria, como os de máquinas, equipamentos pesados, caldeiraria, elétrica e automação. O conteúdo nacional dessas obras varia de 55 a 75%, índice relevante para uma indústria que retomou sua capacidade de realização a partir de 2003. Desde a construção no país das plataformas P51 e P52, há dez anos, as demandas da Petrobras foram responsáveis pelo grande avanço da indústria naval nacional e pelo desenvolvimento econômico de diferentes regiões do país. Em 2003, o setor empregava 7.465 pessoas no Brasil e hoje emprega mais de 75 mil, reflexo do aumento da produção de petróleo e investimento em logística e distribuição. Até 2017, serão gerados mais 25 mil novos empregos, segundo estimativa do SINAVAL (Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparação Naval e Offshore). Informação da Agência Petrobrás de Notícias.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s