A América Latina é um dos principais mercados em expansão quando o assunto é tecnologia. Trata-se de uma região que evoluiu bastante nos últimos anos em termos de inovação. Isso faz com que diversos países despontem de forma global. Por isso, inúmeras empresas internacionais passaram a ter um olhar especial para a América Latina, muitas inclusive já possuem escritórios em países latinos há alguns anos. O Brasil é uma destas nações que têm atraído o interesse de corporações do exterior.

business 2846221 640

O Brasil tem mais aparelhos celulares do que pessoas. Esta constatação foi feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em sua Pesquisa Anual do Uso de TI, em 2019. Segundo o levantamento, existem mais de 230 milhões de aparelhos smartphones em terras brasileiras. Este é apenas um indício de que o Brasil tem uma população altamente ligada com a tecnologia. É por isso que novas tecnologias como a internet das coisas, o big data, o mercado de criptomoedas, as impressoras 3D, a realidade virtual e tantas outras têm encontrado no Brasil bastante espaço para evoluir.

No geral, alguns países da América Latina estão listados nos rankings de centros de tecnologia. Em um levantamento da StartupBlink (iniciativa responsável por uma série de pesquisas ligadas ao mundo da tecnologia), o Brasil aparece em 4º lugar no ranking da América Latina. O diagnóstico considera a força do ecossistema de startups de cada país. Na frente do Brasil aparecem o Chile em primeiro lugar, o México em segundo e a Colômbia em terceiro.

Diversos pontos podem ser considerados na hora de organizar um ranking que avalia desenvolvimento tecnológico. Por isso, o Brasil pode ser sim considerado um dos principais países (se não o maior) quando se fala de representatividade no universo tecnológico. Não à toa significantes empresas de nível mundial abriram escritórios em capitais brasileiras. Uber, Facebook, Instagram, Google, Airbnb, Apple, Samsung e Microsoft são apenas alguns exemplos. A maioria destas empresas possui unidades na cidade de São Paulo. Contudo, é comum encontrar filiais espalhadas por várias partes do Brasil.

Ainda que muitas vezes o cenário econômico brasileiro apresente certa instabilidade, iniciativas envolvendo tecnologia acabam atraindo a atenção. O setor de e-commerce é um grande exemplo. O segmento fechou 2019 com um faturamento de mais de 20% quando comparado ao ano de 2018. Foram faturados mais de 75 bilhões de reais em 2019, demonstrando que o País tem muitas oportunidades em termos de comércio eletrônico. Os dados são da 2ª edição do relatório da Neotrust.

Toda a base tecnológica encontrada no Brasil o coloca entre as principais nações no mercado de criptomoedas. Algumas pesquisas apontam que o país está entre os 6 maiores consumidores no universo deste novo tipo de moeda. Apenas para se ter uma ideia, em 2019 o Brasil ultrapassou o montante de 10 bilhões de reais em negociações de bitcoin. Lembrando que esta é apenas uma das opções disponíveis no mercado de criptomoedas.

Quanto mais empresas investirem no Brasil, mais a economia será alavancada com soluções inovadoras, oportunidades de trabalho e desenvolvimento local de tecnologias. Tudo para inspirar cada vez mais empreendedores a explorar todo o potencial que o país apresenta. Afinal, um país com mais smartphones do que pessoas realmente demonstra sua vocação para o consumo de tecnologia.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s