• Difícil listar-se todas as ideias para travessia seca do Estuário. A mais antiga é da antevéspera da “Grande Depressão” (1929). Na época, cerca de 3Mt/ano passavam pelo Porto (hoje 133Mt), a população santista era de 150mil (hoje 1,8M na RM), e 270 mil pessoas/ano cruzavam o Estuário. A euforia modernista e do centenário talvez gestara o sonho de túnel RJ-Niterói. Por que não Santos-Guarujá?

  • A sociedade se mostra cada vez mais conectada e consciente de que precisa utilizar tecnologias mais limpas para preservar o meio ambiente. Este cenário motiva a indústria a avançar no desenvolvimento de veículos que sejam capazes de interagir com o usuário...

  • O trânsito, principalmente das grandes cidades, tem grande influência na hora dos brasileiros escolherem o que e onde irão almoçar durante o intervalo do trabalho. Isso porque o deslocamento demanda tempo e a espera pela refeição também. O especialista da Valecard, Diego Batistela, gerente de produto benefício, comenta esse perfil e as principais escolhas.

  • Quem nunca sonhou em ter um carro próprio e, assim, conseguir se locomover sem depender de transporte público ou da carona de familiares ou amigos?

  • É discutida na Câmara Federal a proposta de criação de um fundo para financiar a capacitação de gestores públicos que atuam no setor de mobilidade urbana, com recursos de multas de trânsito, de atividades relacionadas a petróleo e gás, doações etc.

  • A sustentabilidade social é um conceito amplo e desafiador. Uma cidade deve atender essas demandas, entre as quais se destaca ter espaços convidativos, que sirva como cenário atraente para quem circula por seus espaços urbanos

  • Da mesma forma que conceitos estão sendo transformados pela nossa atual era da informação, mobilidade deixou de ser uma terminologia técnica e se tornou necessidade essencial da sociedade, seja na locomoção de pessoas ou de coisas.

  • Nos dias 17 e 18 de setembro de 2019, São Paulo sediará o Connected Smart Mobility, iniciativa promovida pela Sator e que tem o objetivo de debater e apresentar soluções e tendências para a mobilidade urbana no País.

  • Em recuperação de uma fase amarga, enfrentada nos últimos dois anos em consequência da recessão local, a indústria automotiva sinaliza a procura por novos produtos para ganhar competitividade e conquistar novos mercados.

  • Nos últimos anos, tenho procurado me dedicar a estudar e, entender um pouco melhor as questões relacionadas a mobilidade urbana.

  • É preocupante constatar que o recente estudo Cities in Motion Index (Cimi) – 2019, da Escola de Negócios da Universidade de Navarra, na Espanha, tenha apontado que os municípios brasileiros estejam muito distantes do conceito de cidades inteligentes.

  • O Projeto de Lei 777 de 2019, da Assembleia Legislativa de São Paulo, prevê a privatização das linhas do metrô de São Paulo e dos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

  • As patinetes que invadiram as ruas do mundo é um sinal da mudança de mobilidade urbana pela tecnologia. Esse processo de inovação vai transformar totalmente as formas de ir vir no planeta. Combustível não poluente e inteligência artificial estão a transformar os meios de transporte.

  • Os veículos elétricos são tendência ou modismo no Brasil? A questão norteará as discussões do segundo dia do 6º Colloquium SAE Brasil de Eletroeletrônica Embarcada & Mostra de Engenharia, que receberá lideranças de montadoras, sistemistas, autopeças e universidades nos dias 22 e 23 de junho, no Hotel Escola Bela Vista, em Volta Redonda (RJ).