Caros leitores,

Neste artigo, na continuação do tema navegação, abordaremos a navegação no Brasil no período de 1939 a 1959.

************************

loide colombia 2 editada

O cargueiro LOIDE COLÔMBIA, foi o décimo quarto dos 20 navios da classe popularmente conhecida como Bombas encomendados aos estaleiros Ingalls Shipbuilding Corporation, Pasacagoula, Mississipi, Estados Unidos e Canadian Vickers Ltd, Montreal, Quebec, Canadá, pelo armador Lloyd Brasileiro Patrimônio Nacional. Especificamente foi a décima primeira unidade construída pelo estaleiro Ingalls. Fonte: http://www.naviosbrasileiros.com.br/

A frota do Lloyd Brasileiro de 1939 a 1959 foi de 51 embarcações com navios construídos num período conturbado durante a 2ª Grande Guerra seguido pela recuperação econômica da Europa destruída. Não houve grande evolução dos navios nesse período chegando na véspera da década de 600 praticamente  com o mesmo porte do início do Século XX, ou seja, o TPB¹ abaixo das 10.000 toneladas. Ocorreu, portanto, uma perda de capacidade de transporte do Lloyd Brasileiro, principalmente pela escassez de navios para compra, uma vez que os estaleiros estavam atendendo os países europeus.

Em 1947 o Lloyd Brasileiro comprou diversos navios usados dos Estados Unidos com saldo do pós-guerra.

tabela loide 39 a 59 2 editadaFonte: http://www.navioseportos.com.br/

As dimensões dos navios desse período permaneceram praticamente as mesmas de antes da 2ª Guerra Mundial com comprimento em torno de 120 m, boca de 20 m e calado de 8,0 m.

Posteriormente, a partir de 1947, os navios Classe Bombas foram encomendados em estaleiros americanos e canadenses, os quais permitiram o segundo período de renovação da frota do Lloyd Brasileiro, e constituíram a espinha dorsal da frota da companhia estatal durante os anos 50 e 60, e a maior quantidade de navios da mesma classe navegando por um mesmo armador nacional em todos os tempos.

grafico loide 39 a 59 2

¹ TPB ou DWT é soma de todos os pesos variáveis que um navio é capaz de embarcar em segurança. É constituído pelo somatório dos pesos do combustívelágua, mantimentos, consumíveis, tripulantes, passageiros, bagagens e carga embarcados.

Referências:

http://www.portalnaval.com.br/noticia/livro-narra-a-historia-das-maiores-companhias-de-navegacao/

http://www.naviosbrasileiros.com.br/nmb/mensagem.html

http://silvares.fotoblog.uol.com.br/photo20060604195807.html

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente