Caros leitores,

Hoje, escrevemos sobre esse porto muito especial localizado na Cote d’Azur, em plena Riviera Francesa.

Histórico

Fundada no século V a.C. pelos massiotas, povo grego, sob o nome de Nikaia, Nice foi anexa ao Império Romano no ano 27 a.C. Desde 1601, os franceses a ocuparam episodicamente até ser cedida à França em 1860, sob o império de Napoleão III.

Importância do porto e sua posição geográfica

Capital do departamento dos Alpes-Marítimos, bem servida por auto-estradas, ferrovias e linhas aéreas, a cidade constitui, sobretudo, um grande centro turístico internacional, favorecida pelas praias do verão e pela suavidade do inverno, além de possuir indústrias de material elétrico e química fina. A Câmara de Comércio e Indústria (CCI) é a concessionária do Porto de Nice além dos portos de Cannes, Golfe-Juan e Villefranche, concedidos pelo Conselho Geral dos Alpes-Marítimos. 

O Porto de Nice contribui, assim, para o desenvolvimento econômico dos setores marítimo, náutico e portuário graças a uma gestão de performance dos equipamentos e instalações a ele confiados.

Atualmente, o Porto de Nice é também um importante porto de passageiros, assim como centro administrativo e universitário. Com milhares de passageiros por ano, o tráfego com a Córsega, terra natal de Napoleão, é a principal atividade do Porto de Nice.

Porto de Nice, visto de perto a partir de uma posição elevada

Concorrendo diretamente com o Porto de Marselha, as companhias de navegação Corsica Ferries e SNCM transportam também veículos. As cifras variam de acordo com os períodos de baixa, ocasionado pela meteorologia desfavorável e por movimentos sociais que afastaram os turistas, e períodos de alta, quando o verão torna tudo mais agradável e inspirador.  

Outro fator positivo no crescimento da demanda é a utilização dos velozes NGV, navios de grande velocidade, que têm a preferência de 63 % dos passageiros.
Nice conta também com um porto de comércio que movimenta carga geral, solta e em contêineres, que abastecem o mercado consumidor da Ilha da Córsega.

A Cote d’Azur, que inspirou pintores famosos como Gauguin, Monet e Cézanne, ainda inspira os novos artistas e fotógrafos amadores com as cores rústicas dos Alpes-Marítimos e o azul deslumbrante do Mediterrâneo.

Referências:

Grande Enciclopédia Larousse Cultural, São Paulo: Círculo do Livro S.A., 1988. 6193p.

Site do porto de Nice: http://www.ccinice-cote-azur.com/ra2003/6c.asp (acessado em 18 de agosto de 2006).

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s