Recentemente, li nos jornais da cidade de Santos que no final deste mês começam a chegar os navios de cruzeiros marítimos, que darão início na temporada 2012/2013. Será uma grande temporada, com novos navios da MSC e da Costa Cruzeiros. No entanto, o número será menor do que o registrado na temporada passada e com menos navios, assim como menor quantidade de cruzeiristas passarão pelo Terminal de Passageiros Giusfedro Santini, do Grupo Concais.

Todas as vezes que se aproximam essas grandes temporadas, me ponho a pensar: por que uma nação tão grande como é o Brasil sequer possui um transatlântico de turismo?


O Almirante Jaceguay no período anterior à Segunda Guerra
Mundial. Era o navio de passageiros mais luxuoso da linha do
Lloyd Brasileiro. Participou do Cruzeiro de Maravilhas em
junho de 1937, cujo roteiro terminava em Manaus. Notem que
o cartão-postal recebeu a assinatura de todos os oficiais de
náutica do navio. Acervo: L. J. Giraud

É um caso para pensar seriamente, pois o mercado de cruzeiros é grande e movimenta vários milhões de dólares e nós, infelizmente, não participamos desse ramo do turismo que mais cresce no mundo.

Mesmo com certa indgnação, tenho esperanças de que um dia isso se torne realidade e possamos ver o belíssimo Brasil Star totalmente construído em estaleiro nacional (nada a ver com o antigo Brasil Star da armadora britânica -  Blue Star Line). O Star é para que o mesmo tenha uma aceitação simpática nos mercados internacionais, fora da temporada brasileira.


Anúncio publicado no jornal A Tribuna de Santos do
dia 13 de julho de 1937, com informações  sobre a
excursão promovida pela Exprinter.
Acervo: L. J. Giraud

Por essa razão reapresento a seguir um artigo publicado no Portogente em 2007, onde já lamentava a nossa ausência no lucativo mundo dos cruzeiros marítimos.

Navios brasileiros e os cruzeiros

Todos os anos quando se aproxima a temporada dos cruzeiros, e vejo amplamente noticiado a chegada de novos transatlânticos que vão participar da verdadeira festa, ao lado de outros navios que participaram das estações anteriores, me ponho a pensar: Por que o Brasil com seu belo e amplo litoral, que já é um pólo que atrai transatlânticos de várias nações, por ser um país tropical como o Caribe, e com uma vantagem, tufão é algo de muito raro, não possui ao menos um navio para cruzeiros, a exemplo de outros países.

Clique aqui para ler o artigo na íntegra.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s