O Eugenio Costa está a caminho. Com ele chega o calor – dourando peles e sorrisos e, todos os prazeres do Verão. Escolha seu cruzeiro marítimo e vá se preparando. Você vai curtir suas férias da cabeça aos pés...
Trecho do catálogo publicitário da
Costa Cruzeiro para a temporada 1995/96

Não posso dizer com certeza. Mas acredito que o transatlântico italiano Eugenio C foi o navio que gozou do maior prestígio em todos os tempos, no Brasil. Até superando monstros sagrados da navegação – como Cap Arcona, Conte Grande, Giulio Cesare e Brasil, entre outros, dos anos dourados.

O Eugenio C fez a primeira escala em Santos em 1966, na linha regular entre o Mediterrâneo e o Prata, sob a bandeira da armadora italiana Linea C, que também teve navios famosos, como o Anna C, Andrea C e, Federico C. Em 1987, o célebre Eugenio C passou a ostentar no casco o nome Eugenio Costa, sob as cores da companhia de navegação Costa Cruzeiros, do mesmo grupo empresarial da tradicional Linea C.

A última passagem em Santos – após ter navegado durante 30 anos em águas brasileiras – aconteceu no dia 5 de março de 1996. Data inesquecível, para sempre guardada no coração! Por todos esses anos e depois de inúmeras escalas na Cidade, o Eugenio C – depois Eugenio Costa – passou a ser um velho amigo.

Sem exagero: em todas as passagens pela Cidade e por outros portos, causava grande sensação, pois atraía pessoas que queriam avistá-lo, entrando nas manhãs de Verão, ou zarpando nos finais de tarde!

Os anos de excelente fama, o carisma e a lealdade de tantos passageiros que retornavam todos os anos para os cruzeiros de verão a bordo continuaram a manter o Eugenio Costa como a melhor opção para um cruzeiro marítimo pelas águas da América do Sul.

Muitos não tiveram a felicidade de conhecer um dos astros das águas do Atlântico brasileiro. Principalmente os mais jovens.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s