Acima da linha do Equador, ninguém duvida que o ano de 2014 começou. Principalmente em Sóchi, cidade litorânea situada no sudoeste da Rússia, nas proximidades das montanhas nevadas do Cáucaso e do mar Negro. Ali, aconteceram entre os dias 6 e 23 de fevereiro os Jogos da XXII Olimpíada de Inverno. Considerando os ultra-gelados invernos daquele país, a temperatura da cidade olímpica até que é amena, pois raramente desce abaixo de zero grau centígrado ou Celsius nos meses mais frios. Durante o dia, fica próxima aos 10° C (50° F) e à noite desce até cerca de 3° C (37° F). A unidade de temperatura que utilizamos no Brasil - o grau Celsius (°C) - difere da escala mais usada no hemisfério norte, em grau Fahrenheit (°F).

Imagem: NASA

Sóchi, na Rússia, vista do espaço

A Rússia é o país com maior área do planeta (17.075.000 km²) , mas em população ocupa o nono lugar, com cerca de 142 milhões de habitantes. O Brasil está no quinto lugar em área (8.512.000 km²) e também em população com aproximadamente 191 milhões de habitantes (IBGE – Censo 2010) .

Sóchi destaca-se entre os vários portos russos, onde os turistas internacionais têm a oportunidade de entrada sem visto para até 72 horas (aplicável para navios de cruzeiro e de passageiros da linha de ferry apenas). A cidade possui a característica de resort com vida noturna agitada e os russos costumam passar as férias lá. Funciona como a 'Capital de Verão' não-oficial da Rússia, conhecida como a Pérola do Mar Negro. Isto a torna semelhante a algumas de nossas cidades brasileiras litorâneas. Nos dias quentes e ensolarados de maio a setembro (Primavera – Verão), a população chega a dobrar.

Paradoxo aparente: a cidade do Verão ganhou a candidatura olímpica do Inverno de 2014. Mais de 6 mil atletas de 86 países travaram a melhor das guerras – lutaram por uma das medalhas olímpicas. Ao lado do espírito de confraternização entre os povos, também houve acusações de obras superfaturadas, favorecimento de contratos atribuídos a pessoas do círculo do presidente da Rússia Vladimir Putin, instalações entregues em mau estado ou inacabadas e até excesso de cães perambulando pelas ruas e dentro das zonas olímpicas.

Foto: Damien Meyer/AFP

Bailarina "voa" na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos

Nada disso permitiu que a cidade-balneário descuidasse de um dos pontos mais importantes: o forte esquema de segurança para as competições. Policiais e civis voluntários organizaram-se e obtiveram êxito. Segundo a avaliação de Emanuel Colombari, do portal Terra, porém, alguns pontos que apareciam como “vacilos” antes da estreia da Olimpíada de 2014 não foram bem resolvidos.

“Diante da Cartilha Olímpica, os atletas acabaram desencorajados a quaisquer manifestações em instalações esportivas – fossem elas de apoio a outros atletas ou contra situações políticas. Fora dos ginásios, porém, o governo russo não conseguiu evitar: a banda Pussy Riot foi ao Porto de Sochi para gravar imagens para um clipe de uma música contra Vladimir Putin, mas acabou detida sob suspeita de roubo. Liberadas, voltaram para o local no dia seguinte e foram recebidas a chicotadas por policiais.”

De modo geral, muitos foram os acertos, que podem inspirar a nossa Rio 2016. Enquanto isto, aqui as chaves das cidades brasileiras estão nas mãos dos Reis Momo, mas o ano de 2014, sem dúvida, já começou.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s