Foto: www.familiasemcristo.com.br

Mar da Galiléia no século XXI

Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram. Passando adiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os. Então, eles, no mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram.”
(Evangelho de Mateus, cap. 4.18-22)

A pesca é uma atividade milenar. No início da história cristã, por diversas vezes encontramos referências aos pescadores e suas práticas, como por exemplo, lançar as redes. Quando Jesus disse àquelas pessoas que seriam pescadores de homens, estava usando uma nova ilustração para uma missão antiga: falar de Deus para todas as pessoas.

Entramos numa semana especial – Santa para os cristãos e marcada por um ícone – o peixe - com pelo menos dois significados bem diferentes.

Na igreja primitiva, os apóstolos literalmente seguiram a Jesus, seus princípios e mandamentos. O peixe pode, então, primeiramente ser visto como um símbolo cristão por causa das iniciais da expressão grega “Iesous Christos Theou Uios Soter” (Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador). As iniciais formam a palavra “ictus”, que significa “peixe” em grego.


Um acrônimo da expressão “Iesus Christos Theou Uios Soter”,
que quer dizer “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”
(em grego antigo, Ἰησοῦς Χριστός, Θεοῦ ͑Υιός, Σωτήρ)

Mas, na cidade portuária de Santos...o que é o peixe? Além de um meio de subsistência, a pesca nas modalidades esportiva ou amadora também ganhou importância no mundo moderno. O município de Santos instituiu por meio de lei o 29 de março como Dia da Pesca Amadora. Na noite de lua crescente deste último sábado, 31 de março, entre os canais 5 e 6, os pescadores participaram do 9º Torneio de Pesca Cidade de Santos.

Uma dica para o sucesso na pescaria é aproveitar a maré de quartos (lua minguante ou crescente), declarou o major reformado do Exército, Swami Rodrigues Pereira, membro do Conselho Fiscal do Clube Santista de Pesca Amadora.

Na próxima semana, vamos falar da “Cidade do Peixe”. Enquanto isto, você pode contar aqui a sua história de pescador.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s