Os portos são considerados ponto de ligação entre as nações do mundo inteiro, no que tange especificamente ao comércio. Entretanto, nos dias atuais a definição de portos extrapola esta dimensão, sendo os mesmos vistos como lócus de geração de renda e desenvolvimento econômico de um país.

Os portos, porém, adquirem este significado apenas após o chamado processo de globalização, ou nos termos de Cassia Bömer Galvão, mundialização. Em sua dissertação de mestrado, Os Portos Marítimos na Mundialização do Capital, defendida em 2009, Galvão utiliza mundialização no lugar de globalização, por entender que o último liga-se a idéia de expansão geográfica, enquanto o primeiro volta-se para o processo de internacionalização da economia, onde o capital influencia para além das relações econômicas.

Para mostrar a inserção dos portos neste processo, Galvão expõe as modificações ocorridas no setor portuário mundial entre 1990 e 2008, focando principalmente na navegação e nos transportes em geral. Após, procura entender as transformações nos portos brasileiros, com papel de destaque para o Plano Nacional de Logística e Transporte (PNLT).

Desta forma, Galvão conclui que os portos são elementos decisivos para a economia mundial, cujo desenvolvimento pode ser afetado pela falta de investimento e planejamento integrado em um plano logístico multimodal, entendendo, desta forma, que o “apagão logístico”, nos dias atuais, não é somente preocupação de uma região ou país, mas de uma economia mundializada.

Referência
GALVÃO, Cassia Bömer. Os Portos Marítimos na Mundialização do Capital. 2009. Dissertação (Mestrado em Economia Política) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s