Movimento em aeroporto mineiro cresce 7,4%

É por meio do Aeroporto Mário Ribeiro, em Montes Claros (MG), que milhares de empresários, todos o...

Leia Mais

Licença do Ibama ao Porto de Santos

No Porto de Santos (SP), a partir de agora, será possível a regularização de programas ambientais ...

Leia Mais

Radar Global

Privatização das companhias docas estremece setor portuário

Privatização das companhias docas estremece setor portuário

More details

Caros leitores,
Neste artigo, vamos prosseguir com a série sobre a navegação fluvial na Inglaterra, abordando o declínio da atividades.

***********************************************

Leia também
* Navegação fluvial na Inglaterra
* Os canais de navegação fluvial na Inglaterra
* As embarcações dos canais de navegação fluvial na Inglaterra
* As eclusas dos canais de navegação fluvial na Inglaterra

No século XIX, outros canais importantes foram construídos como o Caledonian Canal e o Manchester Ship Canal, mas a competição com as estradas de ferro na segunda metade do século XIX reduziu o mercado dos canais ingleses, assim como as melhorias nas rodovias e a tecnologia do automóvel no início do século XX, o que significava que o caminhão seria a grande ameaça do transporte fluvial, já debilitado pelo trem.

Os pedágios para utilização dos canais e eclusas foram reduzidos para competir com a ferrovia e rodovia, mas era uma pequena ação para as grandes reduções necessárias. As companhias proprietárias do Regent’s Canal e do Grand Junction Canal concordaram que fusão e modernização seriam o único caminho para permanecerem competitivas. Além disso, muitos canais foram adquiridos pelas companhias ferroviárias com o objetivo de eliminar a concorrência com a emergente estrada de ferro. Dessa maneira, sendo menos competitivo que os trens, os canais estreitos, com embarcações de apenas 30 toneladas, faliram rapidamente.

Fotos: Victor Thives dos Santos

Antigas embarcações de navegação fluvial, agora utilizadas como
moradia, atracadas nas margens do Rio Tamisa  – Londres, 2012

O século 20 trouxe a competição com o transporte rodoviário, e somente as empresas dos canais mais fortes sobreviveram até a 2ª Grande Guerra Mundial. Após a Guerra o declínio do transporte remanescente na navegação fluvial foi rápido, e pelos meados dos anos 60 o único testemunho do transporte fluvial era o que restava nas hidrovias largas e industriais. Atualmente, o transporte fluvial na Inglaterra é pequeno, apenas 0,1 % em 2010, bem menor que na Europa continental, cuja média é 6,5 %.

Referências
http://www.britishwaterways.co.uk/

http://canalrivertrust.org.uk/canals-and-rivers

http://epp.eurostat.ec.europa.eu

Escola Virtual Portogente - EVP

evp img min

Estudando para ser bom naquilo que sonha ser

 

Vídeo em destaque