Existem duas cavas subaquáticas no Brasil. Uma delas está em Sepetiba, no Rio de Janeiro, e outra em Cubatão, no Largo do Casqueiro, localizada no litoral paulista. A cava de Cubatão tem 400 metros de diâmetro e 25 metros de profundidade. Em Cubatão existem duas cavas licenciadas pela Cetesb, sem informações sobre ativações.

cava estuario

Leia também
* Perigos da cava tóxica da Vale no Porto de Santos
* A cava tóxica da VLI no Porto de Santos
* Tragédia em Brumadinho se encaminha para ser a segunda maior em quantidade de mortes no Brasil

A cava do Largo do Casqueiro está quase cheia de sedimentos tóxicos retirados da dragagem do canal de acesso que dá acesso a portos privados, longe do porto organizado de Santos. Preocupados com o risco de um acidente ambiental no estuário de Santos, ambientalistas e o Ministério Público contestam a instalação das cavas. Já a empresa responsável e a Cetesb dizem que não há perigo.

Projeto de Lei apresentado pela deputada Rosana Valle (PSB-SP) abrange questões sobre a destinação de sedimentos contaminados, tratamento dos resíduos, responsabilidades das empresas e penalidades. O documento tem a assessoria técnica do engenheiro Élio Lopes dos Santos. Com 44 anos de experiência na área ambiental, Élio trabalhou por mais de duas décadas na Cetesb. É professor universitário e consultor em oceanografia, terminais portuários, portos, processos industriais siderúrgicos, fertilizantes, químicos, petroquímicos e refinação de petróleo.

Local: Câmara Municipal de Santos
Dia: Sexta-feira (07)
Horário: 15h

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s