Realizado em Santos, cidade que abriga o principal porto brasileiro, o Seminário Regional de Segurança Pública Portuária discutiu a prevenção ao crime organizado e a atos ilícitos realizados em territórios que envolvem a atividade portuária. Durante a abertura do evento, Silvana Borges, diretora-executiva da Polícia Federal, órgão que preside a Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), ressaltou a importância do encontro para o debate sobre procedimentos de controle, fiscalização e repressão ao crime. "Basta ler os jornais para verificar o quanto o crime organizado busca se infiltrar nos portos, cabendo, portanto, ao segmento estatal de segurança pública exercer o seu papel de prover os meios para prevenção e repressão desses crimes".

portodesantos seminarioseg

O delegado da Polícia Federal e presidente da Conportos, Marcelo João da Silva, considera necessário aprimorar a segurança pública portuária nos portos brasileiros, “repensando estratégias e rotinas de trabalho”. Segundo ele, não há como enfrentar o fenômeno do crime organizado isoladamente. A proposta de atuação da Conportos tem como alicerces cooperação, integração e inteligência.

Também presente ao Seminário, o diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), José Alex Oliva, disse que a iniciativa é o início de um novo ciclo, no qual a Conportos e as Comissões Estaduais de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Cesportos) passam a ter uma atividade muito mais integrada. "Isso se dará por meio da integração dos diversos segmentos e autoridades que atuam no sistema”.

Ao final do evento foram homenageados integrantes do Exército, Marinha, Polícia Militar, Polícia Federal, Alfândega do Porto de Santos, Antaq, Codesp e integrantes da Guarda Portuária, pela atuação durante a Operação Caiçara, que reuniu esforços dessas instituições no sentido de criar um corredor de segurança, liberando as vias de acesso ao Porto de Santos, que estavam bloqueadas pelos manifestantes durante a greve dos caminhoneiros iniciada no final de maio.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Codesp.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s