escrito por André de Seixas, editor do site dos Usuários dos Portos do Rio de Janeiro

 

Precisamos admitir que o Terminal Libra Rio melhorou em alguns aspectos. O atendimento ao cliente, que era alvo de muitas reclamações dos usuários, melhorou bastante e hoje existem até elogios na forma com a qual o terminal vem tratando exportadores, importadores, despachantes e transportadores rodoviários.  O sistema do terminal, que representava um verdadeiro pesadelo, hoje, parece estar controlado e as quedas, que eram diárias, passaram a ser pontuais.

Porém, o terminal ainda não conseguiu resolver dois problemas graves, mesmo com a diminuição do fluxo de cargas causada pelos armadores que migraram seus serviços para o porto de Itaguaí.  Estamos falando da demora no posicionamento de containers para inspeção das autoridades e da falta de disponibilidades de janelas, seja para retiradas de cargas para importação, seja na entrega de cargas para exportação. Muitas reclamações chegam ao site dos usuários e parece que este problema está longe de ser resolvido.

Para exemplificarmos a gravidade da situação citamos o caso de um usuário que passou pelos dois problemas no mesmo processo e, por conta da morosidade do terminal, perdeu doze dias no tramite de liberação da sua mercadoria. O processo de desembaraço aduaneiro desse usuário exigia inspeção do Ministério da Agricultura. O terminal demorou oito dias para posicionar o container. No dia da inspeção, ou seja, oito dias depois da solicitação, a unidade estava remontada sobre outra. Uma nova inspeção foi marcada para o dia seguinte e devidamente realizada. Depois de desembaraçado do processo e da liberação da carga o usuário ainda teve que amargar três dias de espera para conseguir uma janela  e, assim, retirar sua mercadoria do porto.

Apesar do terminal ter aplicado desconto pelo seu atraso, isso só não basta, pois, como se sabe, essa demora não impacta apenas na armazenagem. A mercadoria desse usuário, por exemplo, era para linha de montagem e a fabrica ficou muito prejudicada com todo esse atraso. Além disso, existe a demurrage do container que não está sendo tratada pelo terminal.

Infelizmente, mesmo sob fiscalização da Antaq e da CDRJ, ou seja, nas barbas das autoridades, tais problemas ainda persistem e pelo visto estão longe de serem resolvidos. Oito dias para posicionar um container para inspeção e três dias para se conseguir janelas são fatos inadmissíveis, até mesmo como caso isolado. Até quando os usuários passarão por isso? Fica, então, o alerta aos armadores que pretendem colocar novos serviços na Libra Rio: O terminal ainda não está dando conta da demanda que tem e não dará conta de mais cargas.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s