A Confederação Nacional do Transporte publicou pesquisa sobre o estado geral das rodovias brasileiras e suas infraestruturas de apoio.

A 21ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias 2017 apontou diminuição na qualidade das estradas. Em 2016 a classificação regular, ruim ou péssima era de 58,2%, sendo que 41,8% das estradas foram consideradas em bom ou ótimo estado.

Já em 2017 foram tidas como regulares, ruins ou péssimas 61,8% das estradas e apenas 38,2% foram avaliadas em bom ou ótimo estado.

A sinalização foi o que mais se deteriorou. O índice de extensão de rodovias com ótima ou boa sinalização caiu de 48,3% de 2016 para 40,8% este ano, cuja maior parte da (59,2%) foi considerada regular, ruim ou péssima.
A qualidade do pavimento apresenta qualidade regular, ruim ou péssima em 50% das vias. No ano passado, o percentual era de 48,3%.

O levantamento da CNT foi feito em 105.814 km de rodovias. Foi percorrida toda a extensão pavimentada das estradas federais e das principais rodovias estaduais do País. Foram envolvidas no trabalho 24 equipes durante 30 dias, com cinco grupos de checagem.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website