A Navegação a Vapor no Brasil do início da 1ª Grande Guerra em 1914 até a véspera da 2ª Grande Guerra Mundial em 1938.

Caros leitores,

Neste artigo, na continuação do tema ”embarcações a vapor” , abordaremos a navegação no Brasil no período de 1914 a 1938.

O navio cargueiro Inconfidente foi um dos 5 navios encomendados a estaleiros holandeses em 1937 pelo armador Lloyd Brasileiro Patrimônio Nacional. Os navios da classe eram de grande versatilidade, possuindo também capacidade para transporte de carga frigorífica nos porões. Foi registrado no porto do Rio de Janeiro. Fonte:http://www.naviosbrasileiros.com.br/

A frota do Lloyd Brasileiro de 1914 a 1938 foi de 45 embarcações com navios construídos num período conturbado durante a 1ª Grande Guerra seguido pela instabilidade econômica que resultou na Quebra da Bolsa de 1929, chegando no década de 30 praticamente  com o mesmo porte do início do Século XX, ou seja, o TPB¹ já estava próximo das 10.000 toneladas.

Uma considerável parte da frota foi presa de guerra capturada dos alemães e italianos:

Nortelóide construído em 1917com4.172 TPB
Ex-Bollwerk. Em 1941 foi capturado da Aug. Bolten, Hamburgo pelo Governo Brasileiro e transferido para o Lloyd Brasileiro, sendo renomeado Nortelóide. Em 28 de outubro de 1945 incendiou-se a 80 milhas náuticas a NE do Rio de Janeiro sofrendo varação posteriormente.  
   

Lages construído em 1907 com 5.473 TPB

Ex-Rauenfels. Em 1917 foi capturado da Hansa Line

pelo Governo Brasileiro e renomeado Lages. Em 1925 foi

 comprado pelo Lloyd Brasileiro. Em 27 de setembro de 1942

 foi torpedeado e afundado pelo U-514 na foz do Rio

Amazonas.

Fonte: http://www.navioseportos.com.br/

As dimensões dos navios desse período permaneceram praticamente as mesma de antes da 1ª Guerra Mundial com comprimento em torno de 120 m, boca de 20 m e calado de 8,0 m.

¹ TPB ou DWT é soma de todos os pesos variáveis que um navio é capaz de embarcar em segurança. É constituído pelo somatório dos pesos do combustívelágua, mantimentos, consumíveis, tripulantes, passageiros, bagagens e carga embarcados.

Referências:

http://www.portalnaval.com.br/noticia/livro-narra-a-historia-das-maiores-companhias-de-navegacao/

http://www.naviosbrasileiros.com.br/nmb/mensagem.html

http://silvares.fotoblog.uol.com.br/photo20060604195807.html

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente