Em algumas cidades onde ainda predomina a tradição católica, os presépios natalinos permanecem montados até o Dia de Santo Amaro (15 de janeiro).

Foto: http://sarrabal.blogs.sapo.pt

Lapinha de Natal, Ilha da Madeira (Portugal)

A jornalista e escritora Soledade Martinho Costa fala que nesta data, na ilha da Madeira (Portugal), não apenas se desmancham os presépios ou lapinhas, como também ocorre uma manifestação peculiar, alegre e festiva: ”o varrer dos armários”.

“Consiste a função em se juntarem nestes dias pequenos grupos de homens e mulheres – atualmente mais os jovens ligados a ranchos folclóricos e as crianças das escolas –, a fim de percorrerem as casas dos familiares, vizinhos e amigos (à semelhança dos «janeireiros» ou dos «reiseiros»), para entoar cânticos alusivos, acompanhados por bombos e violas.

 

Munidos de uma vassourinha e de uma pá, para varrer os ditos, acontecendo que, por vezes, o fazem mesmo «para dar sorte», costumam (ou costumavam) levar uma saca destinada a arrecadar pequenas ofertas, geralmente bolos e doces.”

Na terra lusitana do nosso padrinho europeu, a festa de 15 de Janeiro em honra do Santo Amaro, que remonta ao século XVII, estabelece um ponto final nas natalinas. Por este motivo o varrer dos armários, que serve para acabar com os restos dos quitutes (licores, doces, broas), além de aumentar a confraternização da comunidade.

Aqui no calor do Brasil, onde tudo dá, precisamos varrer os armários para limpar a sujeira, tirar o mofo, os fungos e as brocas. Não deixa de ser uma atitude saudável. Na cidade portuária do Guarujá (São Paulo), o Dia do padroeiro Santo Amaro mereceu destaque com festas populares e missa no último domingo.  

Devido ao relevo acidentado e de difícil acesso, a antiga Ilha de Guaibé, também chamada de Santo Amaro, caracterizava-se por terra inóspita até o século XVIII. Amaro, denominação provavelmente em referência ao santo que dá nome à capela localizada pouco atrás da Fortaleza da Barra Grande. Contam os pesquisadores que a colonização portuguesa da Ilha de Santo Amaro foi difícil porque os índios habitantes tinham se aliado aos piratas franceses.


Vista panorâmica do Guarujá

Desde o século XX, "A Pérola do Atlântico", conhecida por suas belezas naturais, diversas praias e paisagens sofisticadas, atrai milhares de turistas. Mas, está a cidade de Guarujá preparada para o século XXI?

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s