Imagem: Sara Wight
Nos últimos anos, vimos a chegada de novos personagens no mercado de trabalho brasileiro, como jovens e mulheres, que levaram os campos da Sociologia, Economia e Administração a observar quais as transformações que permitiram a entrada destes personagens, assim como as mudanças proporcionadas por eles à dinâmica do mercado de trabalho e das relações de trabalho.

Desta forma, é possível observar um número crescente de estudos que relacionam juventude e trabalho e gênero e trabalho. Entretanto, há um personagem tão antigo quanto o próprio sistema capitalista brasileiro que pouco é observado em relação a sua entrada e dinâmica no mercado de trabalho. O negro está presente nestas terras há tanto tempo quanto os europeus e pouco ou quase nada falamos sobre ele.

Na contramão apresenta-se o livro do Prof. Dr. Pedro Chadarevian, Économie Politique du Racisme au Brésil. De l’abolition de l’esclavage à l’adoption des politiques d’action affirmative, publicado em 2011 na França como resultado da tese de doutoramento do professor, hoje na Universidade Federal de São Carlos. Pedro analisou a relação existente entre a questão racial e o mercado de trabalho no Brasil, concluindo que a falta de políticas afirmativas para não-brancos em relação ao trabalho dificulta a inserção destes personagens na sociedade contemporânea, mantendo-os à margem do sistema capitalista. Para isto, Pedro faz comparações com países, como os EUA, que adotaram políticas afirmativas para o mercado de trabalho.

O livro do Prof. Dr. Pedro Chadarevian é uma boa leitura para refletirmos sobre qual sociedade queremos, se igualitária ou desigual, e de que forma podemos modificar o quadro atual. Façamos votos para que em breve o livro seja traduzido para o português e esteja à disposição em terras brasileiras.

Referência
CHADAREVIAN, Pedro. Économie Politique du Racisme au Brésil. De l’abolition de l’esclavage à l’adoption des politiques d’action affirmative. Paris: Editions universitaires europeennes, 2011.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s