Embora as operações com granéis continuem sendo as de maior volume nos portos brasileiros, o crescimento da movimentação com contêineres foi destaque em 2018, de acordo com o evento que apresentou o Anuário Estatístico Aquaviário pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), neste dia 12 de fevereiro.

Navio transporte marítimo
Portos brasileiros ainda operam muitas commodities - Foto: PixaBay

A movimentação dos portos públicos e de terminais privados brasileiros cresceu 2,7% em 2018 em comparação a 2017. Considerando o perfil da carga, os granéis sólidos representaram 64% da movimentação total das instalações portuárias brasileiras em 2018, com 712 milhões de toneladas movimentadas. Já a movimentação de contêineres somou 112,8 milhões de toneladas, representando crescimento de 4,8% em relação ao total movimentado desse tipo de carga em 2017, e 52% na comparação do período 2010/2018.

>> Confira aqui o Top 5 dos portos públicos brasileiros que mais movimentaram cargas em 2018

Na movimentação por tipo de navegação, os dados da Antaq mostram que a operação de longo curso movimentou 823 milhões de toneladas de cargas, o que representou crescimento de 32% no período 2010/2018. Já a navegação de cabotagem (navegação entre os portos de um mesmo país) movimentou 229 milhões de toneladas, registrando crescimento de 26% no período 2010/2018, enquanto que a navegação interior a movimentação atingiu 61 milhões de toneladas, apresentando 105% de crescimento em igual período.

A expectativa para 2019 é de que os portos e terminais do Brasil irão movimentar 1,156 bilhão de toneladas de cargas, representando crescimento de 3,5% em relação à movimentação do conjunto das instalações portuárias brasileiras em 2018.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s