Em resumo, cabotagem é a navegação entre portos marítimos de um mesmo país. 

O termo é derivado do nome de família do navegador italiano Sebastião Caboto, que explorou a costa da América do Norte navegando entre a região do estado da Flórida (EUA) à foz do rio São Lourenço, território hoje pertencente ao Canadá, no século XVI. Na América do Sul, Caboto, ao serviço da marinha mercante espanhola, partiu em expedição em busca a Serra da Prata, adentro o território continental pela foz do Rio da Prata. Por conta de tal rota e técnica, a estratégia de navegação costeando o litoral recebeu o nome de cabotagem.

Existe ainda o termo cabotagem internacional, o qual é utilizado frequentemente para designar a navegação envolvendo portos dois ou mais países. Como exemplo atual de mercado, pode-se citar a navegação de passa pela costa brasileira e prolonga-se até os portos de Buenos Aires, na Argentina, e Montevideo, no Uruguai.

Cenário atual
Atualmente, no Brasil, a cabotagem é um mercado com imenso potencial, porém a burocracia para liberação das cargas, conforme relatos dos próprios armadores, afasta a demanda do mercado. No ano de 2012, segundo dados dos orgãos responsáveis, cerca de 415 mil conteineres foram transportados em tal modalidade de navegação, contra 72 milhões de unidades via terrestre em caminhões. Os custos são estimados em 25% menores do que um transporte terrestre, porém o tempo de trânsito maior, burocracia (como já dita) e gargalos logísticos contribuem para afastar boa parte do potencial mercado. 

Em tese, as vantagens são o menor custo unitário por unidade transportada, maior receita de frete, redução do desgaste das malhas rodoviárias e menor consumo de bunker.

Quatro armadores dividem o mercado hoje em águas brasileiras: Mercosul Line (braço da armadora dinamarquesa Maersk Line), Login, Maestra e Aliança (braço da armadora alemã Hamburg Sud).

Imagem: Agência T1

Naivo de cabotagem em curso

Como característica dos navios, observa-se a menor capacidade de carga, fruto do mercado ainda em crescimento e sem grande demanda. 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s