Portos do Brasil

Mais um investimento foi autorizado nesta quarta-feira (23/03) para o setor portuário brasileiro. Dessa vez no Paraná.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Autorizado funcionamento de terminal portuário no rio Madeira

O ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, assinou nesta quarta-feira, 16/03, contrato que autoriza o funcionamento de mais uma Estação de Transbordo de Carga (ETC), em Porto Velho, Rondônia, no rio Madeira.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

A Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) liberou recursos na ordem de R$ 10,95 milhões para a continuidade das obras de reforço e realinhamento dos berços 3 e 4. A confirmação do repasse ocorreu na tarde de terça-feira, 08, ao superintendente do Porto de Itajaí, Antonio Ayres dos Santos Júnior.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

O Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá registrou o dobro de movimentação de cargas em fevereiro de 2016. Ao longo do mês, foram escoadas 1,51 milhão de toneladas de grãos pelo complexo, enquanto no mesmo período do ano passado a movimentação foi de 724 mil toneladas.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s

No Dia Internacional da Mulher, a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) ganha Comitê de Gênero. O ministro Helder Barbalho mandou publicar no Diário Oficial de hoje (08/03) portaria que institui o Comitê de Gênero da Secretaria e das Companhias Docas de São Paulo (Codesp), Bahia (Codeba), Ceará (CDC), Espírito Santo (Codesa), Pará (CDP), Rio de Janeiro (CDRJ) e Rio Grande do Norte (Codern).

O comitê vai estudar e propor ações que visem à igualdade dos direitos das mulheres com os dos homens, entre outras ações. Outras atribuições são promover a articulação entre os setores da SEP e Docas em torno do tema, tanto internamente no setor portuário, quanto, nos diversos espaços institucionais que tratam das políticas para as mulheres.

De caráter consultivo, o comitê também proporá medidas de sensibilização e capacitação sobre o tema para funcionários e dirigentes da Secretaria e das Companhias Docas e acompanhar e avaliar o que for executado, de acordo com o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (PNPM).

Ele terá 16 integrantes e mesma quantidade de suplentes, dentre representantes da SEP e de cada Companhia Docas. A decisão foi tomada considerando o papel fundamental que a mulher desenvolve no âmbito civil, político, econômico, social e cultural, além da sua importante atuação nas diferentes áreas do setor portuário.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s