Instituições financeiras que operam com o Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) serão beneficiadas com R$ 201,5 milhões. A verba foi liberada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e será destinada a cobrir despesas com o cultivo nas plantações.

O Funcafé tem como objetivo o financiamento, a modernização e o incentivo à produtividade da cafeicultura. Seus recursos promovem uma série de ações, como a melhoria das condições de vida do trabalhador rural, do transporte de produtos, da defesa do preço e do mercado interno e externo e o desenvolvimento de pesquisas na área.

Os recursos liberados pelo Mapa foram destinados para o Banco do Brasil (R$ 98 milhões), Rabobank (R$ 71 milhões), Coopacredi (R$ 12,5 milhões), Credivar (R$ 10 milhões) e Bradesco (R$ 10 milhões). A tabela de repasses pode ser conferida aqui.

Cafeicultores e cooperativas podem contratar o crédito disponível nos bancos até fevereiro de 2016. O prazo poderá ser estendido até 31 de julho, desde que o orçamento contenha verba para as atividades de colheita.

O financiamento do custeio das lavouras de café é destinado aos tratos culturais, incluindo as despesas com aquisição de insumos (fertilizantes, corretivos e defensivos), mão de obra, operações com máquinas e equipamentos, aplicação de herbicidas, arruação, transporte para o terreiro e secagem.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente