A medição da preferência de um cliente com base na reputação dos resultados é conhecida como força da marca.

Gigante mundial do transporte marítimo, o grupo A. P. Moller-Maersk está implantando uma estratégia no Brasil: estar no pódio com as cinco melhores marcas do transporte de contêineres. Com aplicação intensiva de tecnologia, objetiva reduzir a fragmentação dessa logística e disponibilizar mais informação ao cliente sobre a movimentação da sua carga, porta à porta. Neste processo, têm papeis relevantes a estrutura portuária e os arranjos operacionais logísticos.

Dad 05MAI2022

Leia também
* Práticas ESG para valorizar a comunidade do Porto de Santos

O desempenho com melhor rentabilidade nos serviços de distribuição dos contêineres, a partir do Porto de Santos, vai depender muito da qualidade na dragagem de manutenção das profundidades de projeto do seu canal de acesso. E isto, hoje, ameaça a eficácia e eficiência buscadas por esse relevante plano, devido à inaptidão da autoridade portuária, Santos Port Authority, para enfrentar os reais desafios do principal porto do Hemisfério Sul. Portogente debateu e aponta a solução para esta questão.

Webinar Portogente
* Dragagem Portuária: Um modelo de Negócio Inovador

No âmbito da operação logística, haverá uma intensificação relevante na utilização dos condomínios logísticos. Como pulmão portuário, desafoga o porto; como distribuição física, está localizado próximo ao cliente. Reciprocamente, haverá uma demanda favorável de alinhamento tecnológico desta estrutura à logística internacional. Um processo inovador e gerador de oportunidades, como extensão do porto, para gerar e otimizar estratégias, como planeja a Maersk.

Leia também
* Condomínios Logísticos

Neste projeto, é expressivo o papel da cabotagem, potencializada pela BR do Mar e o Porto de Santos como o feeder brasileiro. É um cenário alvissareiro para aquecimento da movimentação de contêineres, com consequente esforço dos concorrentes para posicionarem melhor as suas marcas, para enfrentar o novo ambiente setorial e influenciá-lo em seu favor. A despeito da forte tensão no mercado internacional, a conjuntura comercial favorece ao Brasil, com bons projetos.

Leia também
* Secretaria de Logística planeja retomada de malha inoperante de trilhos no interior

O Porto de Santos deve ter um papel fomentador de negócios, como agente de desenvolvimento da sua hinterlândia. Para tanto, é exigida uma comunidade com liderança forte e, portanto, que tenha estratégia para buscar as suas metas. Aprimorar os acessos ao porto com a visão para expansão e tornar mais ágil o seu complexo sistema logístico são o cerne desta questão.

Leia também
* O túnel imerso sonhado e ao alcance do Porto de Santos

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é a opinião do Portogente

O que você achou? Comente