“É evidente que o interesse comum só é respeitado nas Repúblicas: tudo o que pode trazer vantagem geral é nelas conseguido sem obstáculos”. (O Príncipe – Machiavelli)

Desde o famoso projeto da ponte unindo as margens do Porto de Santos, do engenheiro-arquiteto Francisco Prestes Maia, em 1948, e tantas propostas e promessas vazias da sua construção, em períodos eleitorais, o compromisso de realizá-la do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, até agora, alcançou uma marca destacada. Foi publicado no Diário Oficial da União, do dia 20 de janeiro último, a Resolução CPPI nº213 de 16/1/22 que opina favoravelmente pelos estudos para o desenvolvimento do túnel imerso do Porto de Santos.

Dad 24JAN2022 JPG

Leia também
Deputada tem a palavra do ministro de construir o túnel submerso no Porto de Santos

Trata-se de uma parceria de investimentos, que está submetida à deliberação do Presidente da República, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Segundo essa resolução, os estudos serão finalizados no primeiro trimestre de 2022 e o leilão deverá ocorrer no quarto trimestre deste ano. Sem sombra de dúvida, uma perspectiva coerente com a competência da engenharia nacional e a grandeza do Porto de Santos.

Leia também
O ministro da Infraestrutura garante o túnel submerso do Porto de Santos

Tarcísio de Freitas tem feito uma gestão empreendedora à frente do ministério da Infraestrutura (MINFRA). Se concretizar a construção desse túnel imerso, irá vencer uma batalha contra uma miopia e casos administrativos de corrupção que há 74 anos mantém as margens do Porto de Santos sem ligação a seco. Situação logística e tecnicamente anacrônica, geradora de resistência aos fluxos de navios, pessoas e transportes. Uma consequência muito negativa na produtividade e imagem do principal porto do Brasil.

Leia também
Túnel imerso do Porto de Santos na travessia ao futuro

Para agregar eficiência ao Porto de Santos é preciso pensar grande. Ele é fator de desenvolvimento do pujante Estado de São Paulo e da economia de uma expressiva hinterlândia brasileira e Sul-Americana. Como uma corrente caudalosa fomenta trabalho e riqueza, pelo comércio, bem como atrai investimentos robustos nessa imensa região. O túnel imerso vai facilitar o acesso ao porto, dos trabalhadores e dos transportes. Por seu ineditismo nacional, será também uma atração na visitada estrutura de turismo local.

Leia também
Túnel submerso é infraestrutura do Porto de Santos

Os olhos do Brasil se voltam para essa realização do primeiro túnel submerso em águas portuárias brasileiras. A engenharia irá celebrar essa conquista, como fez na Ponte Rio-Niterói e na rodovia dos Imigrantes. O ministro Tarcísio de Freitas tem se destacado como realizador e cumpridor de metas. O Estado de São Paulo torce por essa realização.

Leia também
Região Metropolitana do Porto de Santos exige túnel submerso

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é a opinião do Portogente

O que você achou? Comente