A reforma dos portos deve libertar um potencial enorme para o crescimento regional

A desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) é tema diário no intenso debate da logística portuária, que acontece diuturnamente no Conselho Editorial do Portogente. Sempre com muitas incertezas sobre a sua modelagem. As linhas de opinião que se confrontam são teoricamente embasadas, mas carecem de dados robustos. Há unanimidade quanto aos problemas a serem solucionados.

Dad 22ABR2021

Leia também
Webinar debate desestatização da Codesa
* Webinar - Desestatização da Codesa

Desburocratizar para agilizar o processo de decisão e investir R$ 200 bilhões, são as variáveis objeto dessa reforma. Porém, a dificuldade é chegar a conclusões convergentes a respeito do modelo de gestão que traga avanços e maior competitividade. De forma que essa estrutura possa também ser utilizada, adaptada às circunstâncias particulares dos diferentes portos brasileiros. Balizada pelas demandas a serem atendidas.

Editorial 
Debater a polêmica desestatização da Codesa

O diretor de Outorgas e Políticas Regulatórias do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Fábio Lavor, tem participado dos webinars e prestado esclarecimentos auspiciosos. Ao que parece, ainda não há definição da modelagem, ao mesmo tempo que se percebe um conjunto estabilizado de visões e ideias baseado nas realidades institucional e logística brasileiras. Dessa forma, sinaliza um avanço em direção a um horizonte das reformas necessárias.

Editorial 
A caminho do túnel submerso do Porto de Santos

O clima político é de instabilidade e o tema envolvendo reforma portuária atinge interesses no âmbito do capital e do trabalho. Na última reforma, a Lei 12.815/2013 introduziu conflito entre arrendatários e terminais de uso privativo (TUPs), na contratação de mão-de-obra na poligonal. Isto hoje gera desiquilíbrio nos custos operacionais e na competitividade. Desenhar o modelo certo é acertar o nível de regulação: nem mais, nem menos: o necessário.

Da Redação 
Condomínios Logísticos crescem e agregam produtividade

Os debates têm contribuído para aprimorar o processo. O modelo australiano parece ter saído da cena. O webinar do Portogente oferece uma ampla visão desse processo e do que precisa ser consertado. Inclusive soluções conjeturadas.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente