Portos não são apenas facilitadores do comércio, são também importantes instituições econômicas.

Iniciado em setembro de 2019 e faltando seis meses para o lançamento do edital, o processo de desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa) é bastante polêmico. A impressão que passa é de uma modelagem distante da desejada reforma dos portos, tão urgente. Fazendo crítica positiva, Portogente não falta com seu papel de fomentar o debate, expor opinião e levar adiante informações, alicerçado na sua independência e apartidarismo.

Vitória 1 

Leia também
Porto profissional para ter agilidades negocial e operacional

Tratando-se de um negócio público, há muitas preocupações com o sucesso do projeto e perguntas não bem respondidas sobre um processo de desestatização de um porto. Uma questão crucial é o valor real para o negócio portuário que será agregado pela empresa que irá controlar a autoridade portuária. Consequentemente, como será preservada a concorrência comercial e evitar a criação de barreiras à entrada em um fator essencial para a economia nacional.

Artigo | Frederico Bussinger 
Audiências públicas no processo decisório de infraestruturas de transportes

A concorrência é o combustível dos motores do comércio. Por isso, precisa ser alterada a impressão que ficou da audiência pública, de que o estratégico não ficou bem definido e o seu debate limitado. Para início de conversa, esclarecer qual o significado e o papel do modelo australiano tão citado e tão negado como referência para a modelagem. Diga-se de passagem, um paradigma sem expressão e de muitas restrições.

Leia também 
Modelo australiano de gestão visto com cautela

Econômica e financeiramente, o que está em jogo é a competitividade do porto e a rentabilidade do investimento. E a mão invisível desse processo é o alinhamento da autoridade portuária com o negócio portuário. Há séculos, o êxito de qualquer programa de participação privada em portos públicos depende, em boa medida, de sua capacidade de promover a competição entre os portos e no próprio porto. No caso, qual a base da sua avaliação?

Da Redação | Portogente 
Entrevista - Cautela e planejamento na privatização da Codesa

Esse debate é imprescindível, para dar legitimidade ao projeto. Entender o que é hoje e as possibilidade de ficar melhor com a desestatização da Codesa, a concessão dos Portos de Vitória e Barra do Riacho. No seu papel na Internet, Portogente vai ampliar e levar adiante opiniões relevantes, no dever de cooperar com o desenvolvimento do Brasil.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente