Dragar mais e por menor preço os portos do Brasil torna o produto brasileiro mais competitivo no comércio mundial. Isso é totalmente possível. Basta rever os parâmetros que estabelecem os preços que hoje são pagos por esse serviço, independente de privatizar ou manter a gestão dos serviços com draga contratada pela Administração Portuária.

600 draga chinesa

Leia também
Erros conceituais prejudicam dragagem no Porto de Santos

Há muito se compra gato por lebre na dragagem dos portos do País. Por exemplo, por conta de erros conceituais, no Porto de Santos - paradigma para os demais -, índices de assoreamento são superestimados e desconsiderada a eficiência de operação; por efeito, causam sobrepreços dos serviços de dragagem. Trata-se, no entanto, de uma ocorrência diferente do caso Dragabrás, o superfaturamento revelado por Portogente, hoje em investigação na Operação Tritão da Polícia Federal.

Leia também
Obscuro pagamento de R$ 18.000.000,00 da Codesp à Dragabrás

Sob o aspecto da execução, haverá redução de custos de dragagem com a simples adoção de sobre dragagem – dragar além da cota de projeto – a curtos e médios prazos. A sua eficiência está associada à maior densidade do solo in situ (do fundo) possível de ser dragado e ampliar o intervalo das dragagens. Além do mais, o conceito equivocado de “solo submerso”, como “solo saturado”, superestima o volume de sólidos no cálculo do material a ser dragado.

Leia também
Dragagem condominial e a solução das profundidades no Porto de Santos

Também é imperioso rever o conceito do “overflow”, dragar no término do carregamento da draga para verter água da cisterna e reduzir os volumes de água do material dragado a ser transportado ao bota-fora. Isso porque tal procedimento faz com que o material fino dragado, que se encontra em suspensão, também seja despejado e retorne ao fundo.

Leia também
Tempos novos e políticas velhas nos portos

Por tudo isso e para estabelecer a manutenção produtiva das profundidades desejáveis no Porto de Santos - nos canais, bacias de evolução e berços -, faz-se imprescindível uma reforma nos contratos futuros de dragagem para baixar o preço desse serviço. Prioritariamente, estabelecer os seguintes parâmetros:

1- Aumento de produção da draga (75%);
2- verificar tempos de operação e à disposição; e
3- vincular ao recebimento de valores tarifários para pagamento da dragagem o abatimento do aumento de movimentação do porto.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website