O transporte hidroviário é o principal meio de locomoção na Região Norte do Brasil. A maior parte das grandes cidades são alimentadas por rios - a malha hidroviária é superior a 16 mil quilômetros - e poucas rodovias são pavimentadas.

transporte hidroviario carga

Em rios como o Negro, é comum o grande fluxo de embarcações. Os barcos transitam repletos de gêneros alimentícios, eletrodomésticos, peças de tratores e automóveis, material de construção, medicamentos e muitas outras coisas. Além das mercadorias, há diariamente um grande fluxo de pessoas.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a região Norte concentra cerca de 9% da população brasileira (quase 18 milhões de habitantes) e, desse total, 26% encontram-se na zona rural. Todos os dias, milhares de pessoas se deslocam para as cidades maiores.

Leia também
* Arco Norte: uma outra saída do Brasil
* Arco Norte: Como transformá-lo em realidade?
* Arco Norte aumenta em 82% participação no escoamento da safra agrícola

O potencial para o desenvolvimento do transporte hidroviário na Região é fantástico, além de se constituir em fator essencial para o projeto Arco Norte e para a logística de exportação do agronegócio brasileiro.

Estudo realizado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em parceria com a Universidade Federal do Pará, sobre a oferta e demanda do transporte de passageiros na Região Amazônica em 2017, revela que, ao todo, incluindo as IP4, existem 196 terminais hidroviários na região Norte, sendo 129 só no estado do Pará. De acordo com o levantamento, no ano passado foram transportados, pelos rios da região, 9,7 milhões de passageiros e cerca de 3,4 milhões de toneladas de cargas.

Fontes
* Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq)
* Camara dos Deputados
* Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MPTAC)

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s